617: NASA revelou o seu muito aguardado relatório sobre avistamentos de OVNIs e extraterrestres

 

🇺🇸 EUA // 🛰️ NASA // 👽 EXTRATERRESTRES

Tem sido um tempo de revelações, insinuações e de muitos testemunhos em volta de extraterrestres e OVNIs, entre avistamentos e hipotéticas ameaças de outros mundos.

Nesse sentido, a NASA encomendou um relatório sobre material recolhido a uma comissão independente de peritos. Foi então criada uma compilação de acontecimentos anómalos. Veja o que foi apresentado sobre a existência ou não visitas de alienígenas ao planeta Terra.

Os fenómenos anómalos não identificados (UAP) continuarão a ser isso mesmo: fenómenos não identificados. É o que se pode deduzir da apresentação do último relatório encomendado pela NASA sobre o assunto.

A comissão de peritos responsável pelo texto recomendou, no entanto, à agência que aperfeiçoasse os seus instrumentos para cooperar na resolução destes acontecimentos enigmáticos.

O relatório diz pouco mais do que aquilo que já veio a público. Uma das principais conclusões é que os instrumentos utilizados pela agência espacial, satélites e telescópios de vários tipos, não foram concebidos para identificar e resolver estes fenómenos anómalos.

Portanto, de agora em diante é essencial melhorar as capacidades dos instrumentos da agência, calibrar os sensores dos seus instrumentos ou multiplicar o número de medições efectuadas. Com isso, a NASA poderá contribuir para a resolução destes fenómenos no futuro.

A frota de observatórios de satélites terrestres da NASA deve assumir um papel de apoio na determinação das condições ambientais que coincidem com os UAP.

Refere o relatório num dos seus pontos.

O que são os UAPs?

O que faz de um UAP um fenómeno anómalo não identificado é precisamente o facto de não sabermos o que é. E se alguém estava à espera que este relatório resolvesse algum deles como sendo visitas extraterrestres, terá de esperar.

O relatório cita vários casos, alguns deles já tratados pela Força Aérea dos EUA. Dois desses exemplos foram resolvidos como sendo de aviões comerciais. Outro UAP mencionado no relatório, que parece ser uma esfera metálica observada por um drone MQ-9 num local do Médio Oriente, continua por resolver.

A NASA lançou o relatório hoje em Washington às 10h00 (15h00 em Portugal continental). A apresentação contou com a presença de figuras-chave da NASA, como o Administrador da NASA, Bill Nelson, que anunciou a criação de uma direcção de investigação UAP.

Nelson também sublinhou que “não sabemos o que são UAPs”, e que não há provas de que qualquer dos fenómenos observados que permanecem por resolver tenham algo a ver com visitas extraterrestres.

No entanto, reiterou o compromisso da agência para com a transparência na investigação e para com quaisquer hipotéticas descobertas futuras: “o que quer que encontremos, dir-vos-emos”.

A apresentação contou também com a presença de outros altos funcionários da NASA, como Nicola Fox e Dan Evans, bem como de David Spregel, membro da equipa responsável pelo relatório.

A montanha pariu um rato?

– Quem estão paridos são os mentecaptos anormalóides que pensam que estamos sozinhos no Universo…

Este relatório era esperado há mais de um ano. Conforme foi notícia, a NASA criou uma comissão independente para levar a cabo o maior estudo institucional sobre OVNIs até à data.

Com um orçamento de 100.000 dólares (cerca de 94 mil euros) e um prazo de nove meses (passaram 15 meses desde que ouvimos falar dele pela primeira vez), o relatório gerou uma grande expectativa na altura.

Entretanto, como temos visto, acumulam-se provas de como os Estados Unidos começaram a levar a sério o objectivo de acabar com o secretismo em torno desta questão.

O Pentágono, mais concretamente a Força Aérea dos EUA, é o outro ramo da administração com muito a dizer sobre o assunto.

A resposta dos militares a esta nova transparência foi o All-domain Anomaly Resolution Office (AARO), um departamento dedicado ao estudo de anomalias como os UAPs, também criado em 2022.

A NASA e o AARO chamaram ocasionalmente a atenção para a necessidade de cooperação entre as duas agências, a fim de esclarecer o maior número possível destes fenómenos.

A questão das hipotéticas visitas de extraterrestres ao nosso planeta tem tido outras faces. Por exemplo, os oficiais militares que testemunharam há dois meses perante o sub-comité da Câmara dos Representantes dos EUA sobre UAP.

Declararam então que o governo dos Estados Unidos não só tinha conhecimento da visita de inteligências extraterrestres ao nosso planeta, mas que possuía tecnologia extraterrestre.

Algo semelhante aconteceu ontem na Câmara dos Deputados do México, embora neste caso, o ufólogo Jaime Maussan tenha ido ao órgão legislativo com várias “provas” do que ele alegou serem corpos de alienígenas.

Outra fonte de controvérsia foi a descoberta dos restos do que poderia ser um meteorito interestelar, ou seja, os restos minerais de um asteróide que, como Oumamua, chegou ao nosso sistema solar vindo de um lugar distante.

A diferença entre Oumamua e o chamado IM1 é que este último acabou por se despenhar ao largo da costa da Papua Nova Guiné em 2014.

Pplware
Autor: Vítor M
14 Set 2023


Ex-Combatente da Guerra do Ultramar, Web-designer,
Investigator, Astronomer and Digital Content Creator



published in: 6 dias ago

Loading

543: OVNI tomaram conta de mísseis – e quase iniciaram a III Guerra Mundial

– Estórias da Carochinha…

🛸 OVNIS // 🚀 MÍSSEIS // 📚📖ESTÓRIAS

Relatos impressionantes trazidos por um jornalista de investigação que conseguiu informações internas na Rússia.

ZAP // Andrey Korchagin / Flickr

George Knapp terá deixado muitas pessoas surpreendidas – ou assustadas – quando falou perante o Congresso dos Estados Unidos da América, há poucos dias.

George é jornalista de investigação na KLAS TV e, mais do que isso, interessa-se por objectos voadores não identificados (OVNI) há 36 anos.

Em 1993 o jornalista conseguiu “furar” o regime mais fechado da recente Rússia e saber mais sobre uma investigação, lê-se no depoimento captado pela Fox News.

Queria abordar questões relacionadas com o sistema nuclear e com o controlo de armas. E, claro, tentou obter informações sobre programas secretos de OVNI ou de investigações na Rússia sobre os objectos.

Oito meses depois, conseguiu ir a Moscovo. Na capital, entrevistou mais de uma dezena de militares, agentes de inteligência e cientistas. Todos tinham sabiam de incidentes e estudos de OVNI na antiga União Soviética.

Estávamos em plena Guerra Fria – que poderia ter ficado bem “quente” por causa de OVNI.

Havia responsáveis soviéticos de alto nível muito interessados em OVNI. E. por isso, foi realizada uma investigação inédita sobre o assunto. Todas as unidades militares tinham de entregar relatórios ao Ministério da Defesa.

A investigação durou 10 anos e foi provavelmente a maior de sempre sobre OVNI.

O director dessa investigação era o coronel Boris Sokolov, que partilhou descrições “alarmantes”.

Aviões de guerra da União Soviética perseguiram e até dispararam sobre OVNI. E isto aconteceu 45 vezes.

Mas muitas vezes houve tiros dos dois lados e, em três dos casos, os aviões soviéticos foram mesmo abatidos; dois pilotos morreram.

Foram incidentes e baixas que originaram uma ordem nacional do Ministério da Defesa da Rússia: “Deixem os OVNI em paz”.

Porque, explicou um alto oficial da Defesa Aérea, aqueles objectos “podem ter capacidades incríveis de retaliação”.

Outro incidente foi ainda mais extraordinário e poderia ter originado um desfecho muito mais preocupante.

Aconteceu no actual território da Ucrânia, numa base de mísseis balísticos intercontinentais.

OVNI apareceram na base, realizaram manobras surpreendentes em frente a testemunhas oculares atordoadas e, não se sabe como, assumiram o controlo do sistema de lançamento dos mísseis.

Os mísseis apontados para os EUA foram subitamente disparados.

Os códigos de controlo de lançamento foram inseridos – também não se sabe como – e os soviéticos não conseguiam travar “o que poderia ter iniciado a III Guerra Mundial”, avisa o jornalista.

Mas depois, de repente, os OVNI desapareceram e o sistema de controlo de lançamento dos mísseis foi desligado.

ZAP //
13 Agosto, 2023


Ex-Combatente da Guerra do Ultramar, Web-designer,
Investigator, Astronomer and Digital Content Creator



published in: 1 mês ago

Loading

514: NASA também deu o seu parecer sobre OVNIs e extraterrestres…

 

🇺🇸 EUA // 🛰️ NASA // 🛸 OVNIS // EXTRATERRESTRES 👽

A Terra é, na perspectiva de muitos, pequena, tendo necessariamente de haver mais mundo além do nosso.

Depois das polémicas alegações de um ex-oficial dos Estados Unidos da América (EUA), foi a vez da NASA de se pronunciar sobre OVNIs e extraterrestres.

Recentemente, um ex-oficial de inteligência das Forças Armadas dos EUA, David Grusch, revelou que o governo americano tem material biológico não humano recuperado em OVNIs. Esta partilha reforçou uma inquietação que acompanha a Humanidade desde há muitos séculos.

Agora, foi a vez da NASA falar sobre o assunto, pela voz de Bill Nelson.

Numa visita à Argentina, o administrador e responsável pela agência espacial americana não conseguiu evitar perguntas relativas a este tema quente, nomeadamente, sobre a existência de vida extraterrestre.

Seria muito estranho se não existissem outras formas de vida. Se me perguntarem a minha opinião pessoal, penso que o universo é realmente muito vasto em distâncias, em galáxias, em sistemas, estrelas e planetas. Os astrónomos disseram-me que fizeram cálculos e que há mais de um trilião de probabilidades matemáticas de que exista um planeta semelhante ao nosso onde a vida se tenha desenvolvido.

Confessou o administrador da NASA.

Além disso, confidenciou que, na NASA, levam este assunto muito a sério, pelo que já criaram uma “comissão de 12 especialistas para preparar um relatório sobre o assunto”. Este deverá estar pronto nas próximas semanas.

Aliás, conforme partilhou, a procura por extraterrestres e OVNIs faz parte da agenda da NASA desde há muito tempo: “é um dos nossos principais mandatos”.

O administrador da agência espacial americana disse que a NASA vai trazer uma série de amostras de poeira de Marte para os laboratórios locais, de modo a fazer uma análise detalhada e a verificar se não há provas de vida actual ou passada no planeta vermelho.

Pplware
Autor: Ana Sofia Neto
05 Ago 2023


Ex-Combatente da Guerra do Ultramar, Web-designer,
Investigator, Astronomer and Digital Content Creator



published in: 2 meses ago

Loading

476: Ex-agente denuncia programa secreto dos EUA para a captura de OVNIs ao longo de décadas

 

– Ainda gostava de saber qual é a paranóia destes gajos em esconderem assuntos relacionados com OVNIS…

🇺🇸 EUA // 👽OVNIS // SECRETISMO

David Grusch diz que sofreu represálias por denunciar publicamente os programas secretos dos Estados Unidos para a recolha de OVNIs.

US Navy
OVNI avistado pela Marinha dos EUA

Um ex-agente dos serviços de inteligência da Força Aérea dos Estados Unidos acusa o Governo do país de estar a esconder um programa com várias décadas de recolha de objectos voadores não-identificados (OVNIs).

A revelação foi feita por David Grusch na mais recente audição no Congresso sobre Fenómenos Áreos Não Identificados.

Grusch afirma que o chefe de um grupo de trabalho governamental sobre OVNIs lhe pediu em 2019 que identificasse todos os programas altamente confidenciais relacionados com a missão do grupo.

“Fui informado na duração dos meus deveres de um programa de multi-décadas de recolha de destroços de OVNIs e de engenharia reversa cujo acesso me foi recusado”, alega.

Questionado sobre se o Governo americano tem informações sobre vida extraterrestre, Grusch revela que é provável que Washington saiba de “actividades não-humanas” desde a década de 1930, explica a Associated Press.

O ex-agente diz ainda que sofreu retaliações “muito brutais” por causa das suas declarações públicas e afirma ter conhecimento de pessoas que foram “prejudicadas ou feridas” no âmbito dos esforços do Governo para encobrir o programa.

Sobre se sabia se alguém teria sido assassinado, Grusch diz que orientou “pessoas com esse conhecimento para as autoridades apropriadas”.

Nem todos ficaram convencidos com o testemunho de Grusch, já que o ex-agente parecia menos aberto nas declarações sob juramento do que em entrevistas que deu à imprensa.

Em entrevista ao NewsNation em Junho, Grusch afirmou que o Governo tinha uma nave alienígena “muito grande, do tamanho de um campo de futebol”, e disse ainda ao Le Parisien que os EUA tinham uma nave “semelhante a um sino” que o governo de Benito Mussolini recuperou no norte da Itália em 1933.

No entanto, Grusch hesitou em dar muitos detalhes sobre estas naves na audição no Congresso, alegando riscos de segurança.

O Pentágono já reagiu às declarações do ex-agente. Num comunicado, o Departamento de Defesa alega que os investigadores não descobriram “qualquer informação verificável para apoiar as alegações de que quaisquer programas sobre a posse ou engenharia reversa de materiais extraterrestres possam ter existido no passado ou existam actualmente”.

 Adriana Peixoto, ZAP //
27 Julho, 2023

Loading

338: Viram algo “não humano”, com “três metros” e “olhos grandes”. Polícia de Las Vegas investiga OVNI

 

– Não acreditam… mas eles “andem” por aí…

🇺🇸 EUA // 🛸 OVNIS // AVISTAMENTO

O vídeo da câmara de um agente de polícia mostra um objecto com um brilho a verde no céu e uma família alega ter visto extraterrestres no seu jardim.

A polícia de Las Vegas divulgou áudios e imagens das câmaras nas fardas de agentes que responderam à chamada de uma família que alega que um OVNI aterrou no seu jardim.

A família chamou a polícia a 30 de Abril para reportar que algo tinha caído do céu no seu jardim e que tinham visto criaturas não humanas lá dentro.

Na chamada, um homem diz que ele, o seu pai e o seu irmão estavam no jardim a trabalhar numa carrinha quando sentiram um impacto.

“Vimos no canto de olho algo a cair do céu e tinha luzes e quando caiu houve um grande impacto e sentimos uma energia.

E depois ouvimos muitos passos perto de nós e vimos um grande, grande equipamento e vimos uma pessoa de 2,5 metros ao seu lado com olhos grandes e está a olhar para nós. Eles são muito grandes, têm 2,5 ou três metros“, pode ouvir-se na gravação da chamada.

“E não são humanos. 100%, não são humanos. Parecem aliens. Eu juro por Deus que isto não é uma piada, isto é verdade, estamos aterrorizados”, acrescenta.

Um dos membros da família relata ainda ter ouvido sons vindos do seu telhado e que as criaturas tinham um tom cinza-esverdeado e eram altas e magras.

O agente que recebeu a chamada disse que iria averiguar a situação porque um colega seu disse ter visto algo a brilhar no céu poucos minutos antes que correspondia com a descrição da família.

O vídeo da câmara na farda do colega mostra um objecto com uma luz verde a cair no céu e uma câmara nas imediações registou o som de um impacto.

“Eu não vos vou enganar. Um dos meus parceiros disse que viu algo a cair do céu também, por isso estou meio curioso. É estranho o facto de o nosso parceiro ter visto algo exactamente no mesmo momento”, responde.

Os agentes responderam à chamada e chegaram à casa cerca de 40 minutos depois, mas nessa altura, o OVNI já não estava no local. Apenas é visível uma marca circular onde o OVNI terá aterrado. A investigação foi fechada por falta de provas.

A família alega ainda ter visto homens com fatos num fato com matrículas do Governo a conduzir lentamente perto da sua casa nos dias seguintes ao incidente.

O governo dos Estados Unidos recebeu mais de 510 relatórios de avistamentos de OVNIs entre o final de 2004 e meados de 2022, de acordo com uma versão desclassificada de um relatório anual publicado a 12 de Janeiro.

O relatório disse que centenas de “fenómenos aéreos não identificados” foram relatados apenas desde 2021.

Um ex-agente norte-americano está também a acusar o Congresso de estar a esconder ilegalmente informações sobre alegados artefactos de origem não humana que estarão na posse do Governo.

Adriana Peixoto, ZAP //
9 Junho, 2023

 


Web-designer, Investigador
e Criador de Conteúdos Digitais


published in: 3 meses ago

Loading

327: Ex-agente revela que serviços secretos dos EUA recolheram “artefactos de origem não humana”

 

👽🛸OVNIS // 🇺🇸 EUA // SERVIÇOS SECRETOS

Um ex-agente de inteligência diz ter entregado ao Congresso dos Estados Unidos informações classificadas sobre programas altamente secretos que, segundo o denunciante, têm em sua posse artefactos intactos e parcialmente intactos de origem não humana.

20th Century Fox
“Independence Day”, (Roland Emmerich, 1996)

O Congresso dos EUA está a reter ilegalmente informação sobre artefactos de origem não humana recuperados por programas secretos de inteligência especializados na recuperação e análise de artefactos não humanos.

A denúncia é feita por David Charles Grusch, antigo agente da National Geospatial-Intelligence Agency (NGA) e do National Reconnaissance Office (NRO) dos Estados Unidos.

O denunciante, ex-oficial do Exército e condecorado veterano do Afeganistão, diz ter sido perseguido e ter sofrido retaliações ilegais pelas suas revelações, agora tornadas públicas pela primeira vez.

Segundo o DeBrief, outros agentes de inteligência de diferentes agências governamentais, quer activos quer retirados, têm conhecimento destes programas secretos, e forneceram ao Congresso informações semelhantes, que corroboram a denúncia de Grusch.

O ex-agente, que foi entre 2019 e 2022 oficial de ligação da NGA na task force Unidentified Aerial Phenomena (UAP), especifica que, “com base na análise da sua estrutura única e arranjos atómicos dos seus componentes, os objectos recolhidos são de origem extraterrestre ou desconhecida“.

Não estamos a falar de artefactos corriqueiros“, clarifica Grusch, referindo-se à informação que forneceu ao Congresso. “Estamos a falar de veículos intactos e parcialmente intactos.”

A task force UAP, foi criada pela Marinha dos EUA, sob coordenação do Gabinete do Subsecretário de Defesa para a Inteligência e Segurança dos Estados Unidos para investigar fenómenos aéreos não identificados.

Estes fenómenos, até recentemente conhecidos como “UFO” (objectos voadores não identificados, os famosos “OVNIs), são agora oficialmente designados como UAP — “fenómenos anómalos não identificados“, ou FANIs, em Português.

Segundo Grusch, estes objectos total ou parcialmente intactos estão a ser recuperados há décadas e mantidos em segredo pelo governo dos EUA, seus aliados e pela indústria da defesa, no que diz ser uma “Guerra Fria desconhecida do público destinada a proporcionar vantagens de defesa assimétricas”.

Para tornar públicas as suas denúncias, Grusch diz ter seguido os protocolos de  segurança, apresentando-as ao Gabinete de Revisão de Segurança do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

O seu depoimento foi “aprovado para divulgação” nos dias 4 e 6 de Abril, e enviado pelo ex-agente ao DeBrief.

Segundo o site especializado em assuntos de inteligência, há agora outros agentes e ex-agentes dispostos a correr o risco de vir a público com informação relacionada com estes programas de recuperação de artefactos de origem desconhecida.

Esse é o caso de Jonathan Grey, atualmente oficial do National Air and Space Intelligence Center (NASIC) e antigo membro de diversas task forces especiais do Departamento de Defesa , cujo trabalho envolve a análise dos referidos fenómenos anómalos não identificados.

“O fenómeno da inteligência não humana é real. Não estamos sozinhos“, diz Grey. “A recolha deste tipo de artefactos não está limitada aos Estados Unidos, é um fenómeno global — e a sua divulgação continua a ser-nos sonegada”.

Também Christopher Mellon, investigador do Projeto Galileo da Universidade de Harvard e antigo director do Comité de Inteligência do Senado norte-americano, considera que é tempo de as autoridades mundiais tornarem pública a informação que possam estar a reter sobre estas descobertas.

Os benefícios destas descobertas para a Humanidade ultrapassam o medo de descobrimos que não estamos sozinhos”, considerou recentemente Mellon num artigo de opinião no Politico.

Segundo o consultor de inteligência, a democracia requer transparência, e as descobertas feitas pelos programas secretos do governo pertencem ao povo norte-americano. “Somos capazes de lidar com a revelação”, diz.

Mellon salienta que, com o cada vez maior número de satélites comerciais em órbita, não é possível aos governos continuarem durante muito mais tempo a controlar a informação acerca destes fenómenos.

A revelação da existência destes fenómenos “é uma questão de tempo“, diz Christopher Mellon.

A reportagem do DeBrief surge numa altura em que a NASA organizou pela primeira vez uma sessão pública sobre os agora FANIs, onde se tornou claro que nem o Pentágono nem a NASA conseguem explicar cerca de 3% dos fenómenos anómalos detectados até hoje.

A acreditar nas denúncias de Grusch e na opinião de Mellon, brevemente ficaremos a saber que a famosa Area 51 afinal existe mesmo — e que algures numa base secreta subterrânea, há (pelo menos) uma nave espacial extraterrestre pronta a ser pilotada por um hacker talentoso para nos salvar de uma invasão.

Armando Batista, ZAP //
5 Junho, 2023


Web-designer, Investigador
e Criador de Conteúdos Digitais


published in: 4 meses ago

Loading