535: ALERTA: Há vacinas falsificadas para a COVID-19 à venda na Internet

 

SAÚDE/ALERTAS/VACINAS/COVID-19

Atenção às vacinas falsas! Como temos acompanhado, são já várias as vacinas que estão disponíveis para a COVID-19. Os países europeus começarão a vacinar a partir do dia 27 de Dezembro e a expectativa é muita. A par dos anúncios oficiais das farmacêuticas, começaram também a ser vendidas vacinas falsificadas para a COVID-19 na Internet.

Conheça alguns dos esquemas que circulam na Internet relativos a vacinas contra a COVID-19.

Não compre vacinas falsas para a COVID-19

Os alertas têm chegado de várias autoridades nacionais e internacionais. Interpol, Europol e PSP já vieram alertar para a existência de vacinas falsificadas para a COVID-19 à venda na Internet. Rita Henriques, da PSP, já tinha alertado que as vacinas só serão disponibilizadas em Portugal pelos canais oficiais, ou seja, pelo Serviço Nacional de Saúde. Por isso mesmo, qualquer suspeita de fraude deve ser denunciada de imediato à PSP.

Investigadores da Check Point alertaram também para a venda de vacinas na dark net. Segundo uma informação recente, a quantidade de domínios registados relacionados com esta temática aumentou significativamente em Novembro, verificando-se, num mês, 1602 novos domínios, o que equivale à combinação dos três meses anteriores. No seguimento de alertas recentes emitidos pelo FBI e pela Europol, os investigadores partilham quatro exemplos de esquemas fraudulentos encontrados na dark net.

O primeiro exemplo é de um vendedor que publicita a oportunidade de comprar uma das vacinas aprovadas por 250 dólares. O mesmo diz ter stock suficiente para compra e envio a partir do Reino Unido, Estados Unidos da América e Espanha.

Foram encontrados outros anúncios de vacinas do mesmo género com títulos como “Vacina para o coronavírus disponível por 250$”, “Diga adeus à COVID-19 = Fosfato de Cloroquina” ou “Compre rápido. Vacina para Coronavírus disponível agora”. Todos os vendedores descobertos insistem em receber os pagamentos via Bitcoin, o que, segundo os investigadores, pode ser uma forma de minimizar as chances de geo-localização.

Os investigadores chegaram até a iniciar uma conversação com um dos vendedores, introduzindo a seguinte questão: onde posso comprar a vacina? O vendedor respondeu sugerindo a compra de uma vacina não especificada por 0.01 BTC (o equivalente a 300$), afirmando serem necessárias 14 doses.

Noutro exemplo, um vendedor oferece cloroquina como tratamento para o coronavírus por apenas 10 dólares.

Como pode proteger-se?

  • Verifique o endereço de e-mail completo e esteja atento a quaisquer hiperligações que contenham erros de ortografia.
  • Assegure-se que utiliza o URL do site original. Uma forma de o fazer é inserir no motor de pesquisa o nome do domínio em vez de clicar directamente no link recebido.
  • Atenção a domínios parecidos: erros de ortografia em e-mails ou websites ou remetentes desconhecidos são sinais de alarme.
  • Proteja a navegação móvel e endpoint com soluções avançadas de cibersegurança, que protejam contra websites maliciosos de phishing, sejam conhecidos ou não.
  • Utilize dupla autenticação para verificar qualquer mudança das informações de conta.
  • Nunca partilhe credenciais de login ou informações pessoais em resposta a uma mensagem ou e-mail.
  • Monitorize regularmente as suas contas financeiras.
  • Mantenha todos os softwares actualizados.
  • Atenção à linguagem utilizada: técnicas de engenharia social estão especialmente pensadas para tirar proveito da natureza humana

Autor: Pedro Pinto
20 Dez 2020

 

 

[ratingwidget_toprated type=”posts” created_in=”all_time” direction=”ltr” max_items=”5″ min_votes=”1″ order=”DESC” order_by=”avgrate”]