355: 22.Set.2019

Deste-me a suprema felicidade de ter duas filhas lindas, a Vera e a Sandra. Faz hoje 46 anos que a nossa filha mais nova Sandra nasceu e também foi num dia de Aniversário que ela se casou. Antes, éramos uma Família feliz e com a tua doença e depois o teu falecimento, tudo se desmoronou.

Hoje, resta a extrema Saudade desses dias felizes em que os quatro éramos unidos e felizes. Creio que no lugar onde estás, não te esqueces deste dia, como de todos estes dias enquanto foste viva.

Descansa em Paz meu amor.

Depois, vieram as duas netas que tão esmeradamente cuidaste desde os 4 meses até irem para a escolinha.

e é sempre bom – e agora muito triste -, lembrar os tempos que todos passámos juntos

 

334: 01.Jun.2019

Hoje é dia de Aniversário da nossa netinha Raquel que já faz 19 aninhos! Como o tempo passa! Ainda parece que foi ontem que estavas a mudar-lhe a fralda, dar-lhe banhinho, o biberão, as papinhas, os boiões de Bledina, os brinquedos da loja do chinês…

Pois é querida, desde os 4 meses até ir para a escolinha, foste uma Avózinha babada, extremosa e amorosa, quer da Raquel, quer depois da Rita e sacrificaste muitas das tuas escalas hospitalares para poderes tomar conta delas.

Raquel
As manas Raquel e Rita

[vasaioqrcode]

331: Carta da tua neta Rita

Apenas ontem tive conhecimento, através do WhatsApp, rede que não costumo utilizar no smartphone, aliás, como todas as redes sociais, de uma carta que a tua neta Rita te escreveu e embora não a possas ler, fica aqui o registo.

17/05/19, 23:56 – Rita: Bem, nem sei como te agradecer por tudo o que fizeste por mim, por todos os dias que passaste a cuidar de mim, as histórias que me contavas e das músicas que cantava para me adormecer!

Ainda me lembro quando íamos ao café e tu pedias sempre o pastel de nata morninho. Lembro me também quando acabávamos de almoçar e eu comia sempre o rabinho da tua banana. Ou dos natais passados todos juntos…. Das histórias que me contavas a mim e a mana dos teus dias em crianças com os teus primos e irmãos ou das coisas que aconteciam no teu trabalho, e agora, agora cada vez que vou lá a casa e tu não estás lá para perguntar : “Então como estão as minhas netinhas ” isso é uma dor horrível um vazio dentro de mim.

Todos os dias e todas as noites lembro me de ti e nas saudades dos teus beijinhos e abraços. Ainda hoje me sinto culpada por não me ter despedido de ti por uma última vez, mas ninguém podia adivinhar o que ia acontecer.

Eu juro que sonho contigo a abraçar me mas quando acordo é um sonho… Hoje se pudesse pedir um desejo eu só pedia para te ter de volta connosco… vais sempre deixar uma grande saudade e eu vou levar estás recordações comigo para toda a vida . Podia até não dizer muitas mas… Adoro-te para sempre e o para sempre não tem fim.

17/05/19, 23:57 – Rita: Isso foi uma carta que eu escrevi para a avó a algum tempo e gostava muito que pudesses lê la.

[vasaioqrcode]