3221: Estruturas e objectos maias nunca antes vistos descobertos em Chichén Itzá

CIÊNCIA

Vviktor / Pixabay
Templo de Kukulcán, localizado em Chichén Itzá – uma cidade arqueológica maia, no Iucatã

Cinco complexos arquitectónicos e vários objectos maias nunca antes vistos foram encontrados recentemente na zona arqueológica da antiga cidade de Chichén Itzá, no estado mexicano de Yucatán.

Em comunicado, o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México detalha que os cinco complexos arquitectónicos, um dos quais de utilizado para rituais, foram localizados entre os sítios arqueológicos de las Monjas e Serie Inicial.

Cada um dos complexos esconde” dezenas de estruturas que estão a ser mapeadas por especialistas, que recorrem à tecnologia LIDAR (Light Detection and Ranging).

“Quatro complexos parecem ser residenciais, havendo um que, tendo em conta que tem uma pirâmide de cerca de cinco metros de altura, um quarto duplo no topo e uma escada, indica-nos que pode ser sido utilizado para rituais”, explica o arqueólogo Francisco Pérez, que liderou a investigação juntamente com José Osorio León.

De acordo com a mesma nota do INAH, foi encontrada uma mesa de pedra com representações de guerreiros e cativos esculpidos nas bordas, cujas idade está compreendida em 900 a 1000 d.C. Os cientistas acreditam que este objecto pertença a uma construção anterior que não foi ainda localizada.

A mesa, que mede 1,66 metros de comprimento por 1,27 de largura, tem 34 representações, 18 das quais são pessoas em cativeiro com as mãos amarradas a uma corda. Os restantes 16 são guerreiros, os responsáveis pela sua captura.

No mesmo local foi também descoberto um disco de pirite (sulfureto de ferro) com 30 centímetros de diâmetro, sendo este objecto considerado uma peça única que representa uma oferta datada entre 850 a 1200 d.C.

“Estes discos eram objectos importantes para a elite maia. Em Chichén Itzá, foram encontrados três que estão agora no Museu Nacional de Antropologia. Este é o quarto [até agora encontrado]”, disse o director do sítio arqueológico, Marco Antonio Santos.

O maior sítio arqueológico submerso do mundo é no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e…

ZAP //

Por ZAP
18 Dezembro, 2019

 

spacenews

 

2061: Fenómeno astronómico deixou o México sem sombras durante 3 dias

CIÊNCIA

(dr) Noticieros Cadena RASA / Facebook

Habitantes de Yucatán viveram um dos casos mais estranhos que ocorrem durante o ano em território mexicano. Entre os dias 23 e 25 de maio, um fenómeno astronómico deixou o estado mexicano sem sombras. Chama-se a passagem do “sol no topo”.

Este fenómeno acontece quando o Sol fica no seu ponto de maior verticalidade sobre a Terra, o que faz que as sombras laterais desapareçam. Outra consequência do “sol no topo” é o aumento da radiação solar.

O astrónomo Eddie Salazar Gamboa anunciou a semana passa que a partir do dia 23 (às 13h14, horário local) até o dia 25 de maio, o fenómeno astronómico do sol seria registado em Yucatán, de modo que os habitantes dessa área não iria ter sombras.

“Naqueles dias, o Sol estará bem acima das nossas cabeças, por isso as pessoas não projectarão sombra durante vários minutos“, explicou. “O mesmo acontecerá com os edifícios verticais e, portanto, também haverá mais radiação solar na região.”

A passagem do sol pelo topo ocorre duas vezes por ano, quando a nossa estrela e dirige para o norte na primavera e no seu regresso após o solstício de verão. O fenómeno pode ser testemunhado nos lugares compreendidos dentro do Trópico de Caranguejo e do Trópico de Capricórnio. O próximo “sol no topo” acontecerá em Julho.

As zonas arqueológicas de Uxmal, Chichén Itzá e Mayapán, entre outras, também testemunharam o fenómeno. Para a civilização maia, o “sol no topo” significava o início da época de semeadura. Na Cidade do México, o fenómeno foi observado em 17 de Maio.

O estado de Yucatán é um dos mais quentes do país, por isso as sombras são geralmente autênticos oásis para pessoas que sofrem com o calor abafado. Na sexta-feira, as temperaturas quentes persistiram em grande parte do país. Em Yucatán, oscilou entre 40 e 45ºC em 13 estados, informou o Serviço Meteorológico Nacional (SMN).

A agência explicou que as temperaturas de 40 a 45ºC estavam previstas em lugares como Yucatán, bem como Sinaloa, Tamaulipas, Nayarit, Jalisco, Michoacán, Guerrero, San Luis Potosí, Oaxaca, Veracruz, Chiapas, Tabasco e Campeche.

ZAP //

Por ZAP
27 Maio, 2019


[vasaioqrcode]