3019: NASA mostra protótipo de avião totalmente eléctrico

TECH

Fonte: NASA

A NASA pode ser mais conhecida pelas missões espaciais, mas também há quem esteja a trabalhar em versões de aeronaves eléctricas. O X-57, um avião eléctrico, é a mais recente experiência a sair do laboratório de aeronáutica.

Tem como nome X-57 ‘Maxwell’ e é um avião completamente eléctrico, adaptado a partir de um modelo de origem italiana. A NASA revelou as primeiras imagens desta experiência, que estará a ser desenvolvida no laboratório de aeronáutica já desde 2015. Nesta primeira apresentação, a NASA traçou já uma espécie de calendário sobre o projecto, indicando que o X-57 ainda precisará de pelo menos mais um ano de trabalho até fazer os primeiros testes de voo.

A agência norte-americana recorreu a baterias de lítio desenhadas especificamente para este modelo de avião. Este modelo é a experiência mais recente da NASA, que tem criado no seu laboratório vários modelos recordistas – desde o Bell X-1, o primeiro avião supersónico a quebrar a barreira do som, até ao avião experimental X-15, que teve um papel de destaque no percurso da NASA.

Além de ser o primeiro avião totalmente eléctrico da NASA, o X-57 é ainda o primeiro projecto a ser desenvolvido na linha X no espaço de vinte anos.

O ‘Maxwell’ é apresentado numa altura em que várias empresas privadas tentam avançar no desenvolvimento de aviões eléctricos. Os resultados conseguidos pela NASA com o X-57 poderão ser mais tarde utilizados para desenvolver parâmetros para a indústria, em várias áreas, como a eficiência energética ou a segurança.

Consoante o desenvolvimento deste projecto, a NASA aponta que este avião poderá ser usado para voos de curta distância, assegurando o transporte de um número reduzido de passageiros.

dn_insider
Segunda-feira, 11 Novembro 2019
Cátia Rocha

 

2805: NASA está pronta para testar o seu primeiro avião eléctrico

TECNOLOGIA

O primeiro avião eléctrico da NASA está pronto para começar a ser testado. Os resultados das experiências serão divulgados a outras empresas e reguladores do sector que estejam interessados.

O primeiro avião eléctrico da NASA está pronto para testes. O X-57 Maxwell promete testar várias inovações tecnológicas, procurando ter uma aeronave com uma maior autonomia e sem ruído nem poluição atmosférica. O avião não é construído pela agência espacial, mas sim adaptado para voar electricamente.

Os testes da NASA não só vão permitir definir um melhor padrão de qualidade no mercado dos veículos eléctricos, mas principalmente permitir à agência americana testar sistemas de propulsão eléctrica para aeronaves.

Antes de levantar voo, o X-57 Maxwell terá de passar primeiro pelos testes de solo. De acordo com o Tech Crunch, assim que terminar as experiências, a NASA planeia divulgar os resultados à indústria aeronáutica, a outras agências e a entidades reguladoras.

Um dos principais problemas com as aeronaves movidas a electricidade é o peso das suas baterias. Dos cerca de 1300 quilogramas do avião da NASA, aproximadamente 390 quilos são das baterias lítio. A agência norte-americana vai agora tentar contornar este problema que afecta significativamente a autonomia da aeronave.

“A entrega da aeronave X-57 Mod II à NASA é um evento significativo, marcando o início de uma nova fase neste emocionante projecto de um avião eléctrico“, disse o líder do projecto, Tom Rigney, num comunicado divulgado no site da NASA.

NASA
O protótipo do primeiro avião eléctrico da NASA, o X-57 Maxwell Mod II.

“A equipa do X-57 em breve realizará testes de solo do sistema de propulsão eléctrico integrado para garantir que a aeronave esteja em condições de aeronavegabilidade. Planeamos compartilhar rapidamente lições valiosas aprendidas ao longo do caminho à medida que progredimos nos testes de voo, ajudando a informar o crescente mercado de aeronaves eléctricas”, acrescentou.

O projecto está em desenvolvimento desde 2016 e prepara-se agora para entrar numa das suas fases mais críticas que poderá definir o seu sucesso. O avião consegue atingir uma velocidade de 275 quilómetros por hora em velocidade cruzeiro a uma altura de 8 mil pés.

ZAP //

Por ZAP
8 Outubro, 2019