5348: “Pompeia de plantas pré-históricas” revela segredo evolucionário

CIÊNCIA/BOTÂNICA/PALEOBOTÂNICA

(dr) Hermann Pfefferkorn
As cinzas de uma erupção vulcânica de 300 milhões de anos ajudaram a preservar uma floresta antiga, incluindo folhagens de plantas Noeggerathialean

Uma análise de fósseis encontrados na “Pompeia de plantas pré-históricas”, em Wuda, na Mongólia Interior, revelou que as Noeggerathiales são membros altamente evoluídos da linhagem das plantas com sementes.

As Noeggerathiales foram importantes plantas formadoras de turfa que viveram por volta de 325 a 251 milhões de anos atrás. Segundo o SciTechDaily, os fósseis da “Pompeia de plantas pré-históricas” permitiram aos cientistas determinar que estas plantas estão mais relacionadas com as plantas com sementes do que com outros grupos de samambaias.

Agora, as Noeggerathiales são reconhecidas como samambaias arbóreas avançadas que desenvolveram estruturas semelhantes a cones complexos a partir de folhas modificadas. O artigo científico com a descoberta foi recentemente publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences.

Apesar da sua sofisticação, esta planta foi vítima das profundas mudanças ambientais e climáticas que ocorreram há 251 milhões de anos e que destruíram ecossistemas de pântano em todo o mundo.

“Graças a esta fatia de vida preservada em cinzas vulcânicas, fomos capazes de reconstruir uma nova espécie de Noeggerathiales que resolve finalmente a afinidade do grupo e importância evolutiva”, comentou o co-autor do artigo científico, Jason Hilton, da Universidade de Birmingham.

As cinzas ajudaram a preservar os fósseis e impediram que apodrecessem.

A equipa também deduziu que a linhagem ancestral da qual as plantas com sementes evoluíram se diversificou ao lado da radiação das primeiras sementes de plantas durante os períodos Devoniano, Carbonífero e Permiano, e não morreu rapidamente como se pensava.

Por Liliana Malainho
18 Março, 2021