5034: Virgin Hyperloop revela a última versão das suas cápsulas (e mostra-lhe como será viajar no futuro)

CIÊNCIA/VIRGIN/ESPAÇO

A Virgin Hyperloop divulgou um novo vídeo no qual detalha como será viajar no futuro, do ponto de vista do passageiro.

No novo vídeo promocional, a Virgin Hyperloop oferece um vislumbre da experiência de embarque numa estação Hyperloop futurística. Nele, é possível ver as estações com um visual elegante, um design minimalista e cores claras.

As cápsulas propriamente ditas, cheias de conforto e tecnologia, têm espaço para 28 passageiros. Cada uma contém bancos ao estilo de uma classe executiva, tecnologia para carregamento sem fio e ainda uma clarabóia artificial com luz natural simulada.

O progresso da viagem e as velocidades podem ser acompanhadas através de notificações LED em painéis integrados às poltronas.

A empresa afirma que, embora os preços dos bilhetes variem entre as rotas, é expectável que o custo seja acessível. “É simples. Se não for acessível, as pessoas não vão usar“, disse Jay Walder, CEO da Virgin Hyperloop, citado pelo New Atlas.

“O transporte diário de alta velocidade não é viável para a maioria das pessoas, mas queremos mudar essa noção. Imagine ser capaz de se deslocar entre cidades que, actualmente, estão separadas por horas em apenas alguns minutos – e as infinitas possibilidades que se abrem”, acrescentou.

O objectivo é que estas cápsulas sejam conduzidas magneticamente por tubos directamente até ao destino final, sem paragens durante a viagem.

O sistema Hyperloop é uma nova forma de viajar, rápida e pouco poluente, que usa levitação magnética para se deslocar. O transporte, que tem como objectivo deslocar passageiros e mercadorias em cápsulas pressurizadas que levitam magneticamente num tubo em vácuo, é, segundo a empresa, “tão seguro como andar de elevador”.

A Virgin Hyperloop imagina um futuro onde cápsulas deste tipo viajam em tubos a velocidades de, pelo menos, 966 km/h. A bordo desta cápsula ultra-rápida, uma viagem de Nova Iorque a Washington pode ser feita em 30 minutos, duas vezes mais rápido do que um avião comercial.

O objectivo é obter um certificado de segurança até 2025 e um de operações comerciais daqui dez anos.

Virgin Hyperloop atinge marco importante: a primeira viagem tripulada numa cápsula de alta velocidade

A Virgin Hyperloop realizou, pela primeira vez, um teste ao seu sistema de transporte ultra-rápido com passageiros humanos. Duas pessoas…

Ler mais

Liliana Malainho, ZAP //

Por Liliana Malainho
31 Janeiro, 2021


4622: Virgin Hyperloop: a cápsula ultra-rápida levou pela primeira vez passageiros

CIÊNCIA/TECNOLOGIA

A Virgin não é a única empresa que desenvolve este sistema, que consiste em deslocar em suspensão cápsulas capazes de movimentar-se entre 1.000 km/h e 1.200 km/h dentro de tubos de baixa pressão colocados em postes.

© EPA/VIRGIN HYPERLOOP

A empresa de tecnologia Virgin Hyperloop anunciou nesta segunda-feira que executou com sucesso o primeiro teste de transporte de passageiros no deserto do Nevada a bordo de uma cápsula futurista ultra-rápida.

Duas pessoas embarcaram na cápsula – funcionários da Virgin Hyperloop – no domingo para um percurso numa pista de testes de 500 metros em 15 segundos, alcançando 172 km/h, segundo um comunicado da empresa.

© EPA/VIRGIN HYPERLOOP

Sara Luchian, directora de marketing, foi uma dos passageiros e descreveu a experiência à BBC como “estimulante tanto física como psicologicamente”. Luchian e o responsável pela tecnologia Josh Giegel usaram simples calças de ganga e camisolas em vez de fatos de voo para o evento. Para Luchian a viagem foi “suave e nada como uma montanha-russa”, apesar de a aceleração ter sido mais enérgica do que noutro tipo de comboio

A Virgin não é a única empresa que desenvolve este sistema, que consiste em deslocar em suspensão cápsulas capazes de movimentar-se entre 1.000 km/h e 1.200 km/h dentro de tubos de baixa pressão colocados em postes.

“Não posso dizer quantas vezes perguntaram se o Hyperloop é seguro. Graças a este teste com passageiros, respondemos com sucesso a essa pergunta”, disse Jay Walder, CEO da Virgin Hyperloop, citado no comunicado.

© EPA/VIRGIN HYPERLOOP

O conceito do Hyperloop foi lançado em 2013 pelo milionário Elon Musk, fundador da empresa de carros eléctricos Tesla e da empresa de exploração espacial SpaceX.

Mas outras empresas de tecnologia entraram na disputa, incluindo a Virgin, a americana Hyperloop Transportation Technologies (HyperloopTT ou HTT) e a canadiana TransPod.

A Virgin Hyperloop foi fundada em 2014 em Los Angeles com o nome Hyperloop Technologies, antes de ser rebaptizada em 2017 com a chegada do milionário britânico Richard Branson. O objectivo declarado é ter estas cápsulas em funcionamento até meados da década.

Diário de Notícias
DN/AFP
09 Novembro 2020 — 11:45