1207: A China vai mostrar modelo em tamanho real da sua nova estação espacial

A China irá expor um modelo em tamanho real do módulo central da estação espacial chinesa, em preparação desde 2011 para mostrar ao mundo os avanços do Programa Espacial Chinês.

Depois de impedidos, em 2011, pelos Estados Unidos de participar em missões na Estação Espacial Internacional por questões de segurança nacional, a China decidiu criar uma estação espacial própria. Agora, um modelo de tamanho real será exibido.

Na próxima semana, durante a maior feira de aviação aeroespacial da China, a construção e o design do modulo principal Tianhe-1 poderá ser visto por todos os participantes da feira chinesa. Os ingressos para a feira que se inicia dia 6 de Novembro custaram 500 yuans – cerca de 63 euros.

O módulo chinês foi concluído em 2017 pela China Aerospace Science and Technology e construído pela China Academy of Space Technology.

Sem muitos dados sobre este novo módulo mantido em alto sigilo pelo governo chinês, a exibição pública agendada para a próxima semana na cidade de Zhuhai, poderá trazer grandes novidades para o sector.

Até ao momento sabe-se que o módulo tem pouco menos de 17 metros de comprimento e consiste em 3 secções – um compartimento de recursos com um diâmetro de 4,2 metros, um espaço de vida e compartimento de controlo, e um hub de encaixe onde se conectarão os outros módulos, naves e embarcações de carga.

O módulo terá capacidade para 6 pessoas e pesa cerca de 22 toneladas, um terço do peso total da estação espacial chinesa que, por sua vez, é seis vezes mais leve que a Estação Espacial Internacional.

É esperado que a China coloque o Tianhe-1 em órbita em 2020 e que inicie as operações com astronautas em 2022. Para além deste projecto, a China tem também planos para pousar uma sonda em Marte e para enviar uma nave para o lado obscuro da Lua.

ZAP //

Por ZAP
27 Outubro, 2018