4922: O géiser mais activo do mundo acordou, mas Yellowstone mantém-se na mesma

CIÊNCIA/GEOLOGIA/VULCANOLOGIA

James St. John / Wikimedia
Géiser Steamboat

A reactivação do géiser mais activo do mundo, no Parque Yellowstone, não representa um alerta de erupção nesta área turística, localizada numa grande caldeira vulcânica.

Em 2018, quando o géiser Steamboat, o mais activo do mundo, despertou após três anos e meio de inactividade, alguns cientistas especularam que poderia ser um prenúncio de erupções vulcânicas explosivas na bacia de géiseres do Parque Yellowstone.

No entanto, um novo estudo, que será publicado no dia 12 de Janeiro na Proceedings of the National Academy of Sciences, encontrou poucas evidências de movimento de magma subterrâneo, um pré-requisito para uma erupção, na área do géiser Steamboat.

“As explosões hidrotérmicas (água quente que explode porque entra em contacto com a rocha quente) são um dos maiores perigos em Yellowstone”, disse Michael Manga, professor de ciências terrestres e planetárias da Universidade da Califórnia, em Berkeley, em comunicado.

Estas explosões – que lançam lama, areia e pedras para o ar e libertam vapor quente – são problemáticas porque “são muito difíceis de prever”, completou o investigador.

A equipa que Manga liderou descobriu que, apesar de o solo ter subido e a sismicidade ter aumentado ligeiramente antes de o géiser despertar, nenhum outro géiser dormente na bacia deu sinais de alerta. Além disso, a temperatura do lençol freático que desencadeou as erupções do Steamboat não aumentou.

“Não encontramos nenhuma evidência de que uma grande erupção está iminente. Acho que é uma conclusão importante“, rematou o líder da investigação.

Maior géiser activo de Yellowstone entra em erupção novamente (e ninguém sabe porquê)

  Os cientistas não acreditam que este fenómeno conduza a uma devastadora erupção do temido super-vulcão, mas não descartam essa…

Ler mais

Liliana Malainho, ZAP //

Por Liliana Malainho
8 Janeiro, 2021


541: Maior géiser activo de Yellowstone entra em erupção novamente (e ninguém sabe porquê)

(CC0/PD) Steppinstars / pixabay
Géiser Steamboat

Os cientistas não acreditam que este fenómeno conduza a uma devastadora erupção do temido super-vulcão, mas não descartam essa possibilidade.

O géiser Steamboat, localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, é actualmente o maior do mundo em actividade. Actualmente, os cientistas têm concentrado a sua atenção neste géiser, já que no dia 4 deste mês entrou em erupção pela quarta vez desde que o ano começou.

O comportamento incomum desta nascente termal causou espanto entre os visitantes do parque natural, mas também a preocupação devido a uma possível erupção catastrófica.

Os especialistas não têm certeza de quais condições geralmente causam um aumento na actividade dos géiseres, mas, segundo Michael Poland, director do Observatório Vulcanológico de Yellowstone (OVY), Steamboat parece ter um sistema de condutas internas menos estável do que outras fontes termais.

“Quando está estável, esperamos que o comportamento seja um pouco mais previsível ou mais regular”, disse a Poland, citado pela Wyoming Public Media. No entanto, embora não descarte tal possibilidade, o especialista indica que a actividade não é, provavelmente, devida a uma erupção latente do temido super-vulcão que fica debaixo do parque natural.

“Estas erupções irregulares de géiseres são, em grande escala, uma consequência das mudanças na superfície e do fluxo de água que ocorrem nas centenas de metros mais próximos da superfície”, explicou o cientista, indicando que o magma causaria uma erupção vulcânica.

O géiser Steamboat, capaz de disparar água a uma altura de cerca de 90 metros, entrou em actividade nos dias 15 de Março, 19 de Abril, 27 de Abril e 4 de maio. Segundo o Observatório Vulcanológico de Yellowstone, a última vez que ocorreram mais de três erupções em apenas um ano foi há mais de três décadas.

ZAP // RT

Por ZAP
15 Maio, 2018

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1476]

[powr-hit-counter id=3464abbf_1526379340528]