2174: Inteligência artificial gerou caras de pessoas através das suas vozes

CIÊNCIA

Uma rede neural artificial ouviu várias vozes e, de seguida, gerou uma imagem de como os seus rostos poderiam ser. Apesar dos bons resultados, a tecnologia ainda tem algumas limitações.

As pessoas têm a tendência de associar uma voz a uma determinada cara. Mesmo quando nunca viram a cara, tendem a construir uma imagem mental de como poderá parecer essa pessoa. Agora, a inteligência artificial fez um teste que não esteve longe de confirmar esse pressuposto.

Os resultados da investigação foram pré-publicados na revista online arXiv, mas ainda não foram revistos pelos pares.

A rede neural artificial chamada Speech2Face foi treinada por cientistas para gerar caras de pessoas com base nas suas vozes. Para o efeito, ouviu áudios de mais de 100 mil pessoas a falarem. Associando certas características vocais a determinadas características físicas, a inteligência artificial tornou-se capaz de recriar uma cara foto-realista.

Comparação entre a cara da pessoa e o rosto reconstruido a partir da voz.

As caras geradas pela Speech2Face são bastante semelhantes às reais, mas de acordo com o Live Science, a rede neural ainda não tem a capacidade de determinar as características físicas exactas através da voz. Para chegar a este resultado final, a inteligência artificial tem como base indicadores do género, idade e etnia das pessoas.

“Como tal, o modelo apenas produz caras mais ou menos parecidas com as reais”, escreveram os cientistas. Apesar do realismo das simulações não ser perfeito, a IA acertou com sucesso no género, faixa etária e etnia de maior parte das pessoas.

O problema surgiu quando a rede neural era confrontada com variações na linguagem. Por exemplo, quando um asiático foi gravado a falar chinês, a inteligência artificial gerava o rosto de um asiático. No entanto, num outro clip em que falava inglês, o Speech2Face gerava uma cara de um ocidental caucasiano.

A tecnologia também associava normalmente vozes agudas a mulheres e vozes graves a homens, mesmo quando não era esse o caso.

ZAP //

Por ZAP
14 Junho, 2019

[vasaioqrcode]