2017: Descoberta nova espécie de rã de cristal na Colômbia

CIÊNCIA

Plos One

Uma rã de cristal com um coaxar peculiar foi descoberta na Sierra Nevada de Santa Marta, uma cordilheira localizada na Colômbia. “Foi um golpe de sorte”, revelou o cientista que encontrou o novo espécime.

Segundo noticia o portal IFL Science, o biólogo José Luis Pérez-González ouviu pela primeira um coaxar diferente em meados de 2015, quando acampava perto de um riacho, no âmbito de uma expedição para estudar rãs-arlequim.

“Ficamos entediados e fomos explorar o riacho, onde encontramos uma rã de cristas, mas a forma como os animais coaxavam era muito diferente das espécies que já conhecíamos, como a gigante endémica rã de cristal Magdalena”, contou o cientistas, que é também, vice-presidente da Fundação Atelopus e membro da Global Wildlife Conservation.

“Foi uma experiência maravilhosa encontrar uma espécie completamente nova apenas por estar sem fazer nada, foi um verdadeiro golpe de sorte “, disse Pérez-González.

A nova espécie, baptizada de rã de cristal gigante de Guajira (Ikakogi ispacue), é quase idêntica à Magdalena (Ikakogi tayrona), apenas o coaxar as separa.

Embora a espécie tenha já sido descoberta em 2015, a sua existência só foi divulgada este mês na revista Plos One, depois de várias expedições adicionais e até mesmo uma análise de DNA, para confirmar que não era apenas um grupo de rãs com vocalização diferente.

As rãs de cristal são conhecidas por terem todo o seu corpo, especialmente a parte da barriga, parcial ou totalmente transparente, sendo possível ver os seus órgãos internos e até mesmo o coração a bater. Por norma, estes animais habitam em ambientes ricos em lama e em folhas caídas no fundo dos oceanos. Muitas vezes, parecem ter uma cor avermelhada, fenómeno que é o fruto do fluxo sanguíneo no corpo do animal.

ZAP //

Por ZAP
19 Maio, 2019