2116: Milhares de réplicas de um terramoto de 1959 espalharam-se por Yellowstone 60 anos depois

CIÊNCIA

Acroterion / Gaendalf / Wikimedia

Um enxame de milhares de minúsculos terramotos que se espalharam por baixo do Parque Nacional de Yellowstone em 2017 e 2018 podem ser os muito aguardados tremores secundários de um terramoto muito maior – que atingiu há 60 anos.

Num artigo publicado em 30 de Abril na revista Geophysical Research Letters, os investigadores examinaram a sismicidade de cerca de 3.345 terramotos que ocorreram perto de Maple Creek em Yellowstone, no canto noroeste do parque, entre Junho de 2017 e Março de 2018.

Os cientistas descobriram que, por cerca de metade destes terramotos menores, as ondas sísmicas abaixo do parque ondularam ao longo da mesma linha de falha, e na mesma direcção exacta, como as ondas do chamado evento Lago Hebgen – um terramoto gigantesco de magnitude 7,2 que ocorreu em 1959 e matou 28 pessoas.

A equipa não viu nenhum sinal de que este grupo de terramotos tivesse sido causado pelo movimento do magma sob o parque, levando-os a concluir que os terramotos eram, na verdade, um conjunto de tremores sísmicos que aconteceram há seis décadas.

“Este tipos de terramotos em Yellowstone são muito comuns”, disse o co-autor do estudo, Keith Koper, director das Estações Sismográficas da Universidade de Utah, em comunicado. No entanto, este enxame “foi um pouco mais longo e teve mais eventos do que o normal”.

Segundo os autores do estudo, este evento não é inédito e casos semelhantes surgiram nas proximidades na América do Norte. O terramoto de magnitude 6,9 ​​que atingiu Borah Peak, Idaho, em 1983, ainda produzia tremores secundários em 2017, segundo os investigadores. A hipótese é que, sob certas condições, os tremores secundários podem durar centenas de anos.

Ao contrário das inundações, furacões e outros desastres naturais, os terramotos “não acontecem como um único evento no tempo”, disse Koper, mas podem evoluir ao longo de décadas ou séculos.

Enquanto cerca de metade dos mini-terramotos de Maple Creek pareciam ser ondas do desastre de 1959, a outra metade, que ocorreu um pouco mais ao sul, parecia ligada à actividade natural no poço de magma abaixo do parque.

Yellowstone continua a ser um viveiro de actividade sísmica e vulcânica. Grande parte do parque fica sobre uma grande caldeira vulcânica, que é responsável pelas erupções de rotina de amados géiseres como o Old Faithful. O gigantesco vulcão sob o parque entrou em erupção três vezes nos últimos 2,1 milhões de anos e alguns cientistas especulam que uma quarta erupção pode estar para acontecer.

Segundo os autores do novo estudo, os tremores secundários do terramoto no Lago Hebgen estão localizados fora da caldeira de Yellowstone e provavelmente têm pouca ou nenhuma relação com a sua actividade vulcânica.

ZAP //

Por ZAP
5 Junho, 2019