2230: Astronautas aterram no Cazaquistão após missão na Estação Orbital Internacional

Alexander Nemenov / Pool / EPA
A astronauta norte-americana Anne McClain de regresso à Terra

Três astronautas regressaram à Terra, esta terça-feira, depois de uma missão de seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS).

A astronauta norte-americana Anne McClain, o russo Oleg Kononenko e o canadiano David Saint-Jacques pousaram no Cazaquistão às 08h47 locais (03h47 em Lisboa).

A partida dos astronautas para a estação orbital, em Dezembro do ano passado, foi motivo de preocupação, pois acontecia depois do incidente, em meados de Outubro, que envolveu o russo Alexey Ovchinin e o norte-americano Nick Hague: cerca de dois minutos após a descolagem, a nave espacial Soyuz explodiu e foram forçados a uma aterragem de emergência.

Os dois homens sobreviveram ilesos, mas o incidente, o primeiro desta magnitude na história da Rússia pós-soviética, foi outro golpe para a indústria espacial do país.

Antes da partida para o espaço, McClain, Kononenko e Saint-Jacques estavam optimistas e o tom não mudou durante o tempo a bordo da estação orbital, um dos últimos exemplos de cooperação activa entre Moscovo e países ocidentais.

“Uma bela noite sobre África na minha última noite na ISS”, observou no Twitter Anne McClain, de 40 anos, que fez duas saídas espaciais durante esta primeira missão.

Anne McClain @AstroAnnimal

A beautiful night pass over Africa on my last night on @Space_Station

Enquanto a ISS dava a volta à Terra em cerca de 90 minutos, o seu colega David Saint-Jacques, de 49 anos, foi capaz de maravilhar-se uma última vez com a visão do Canadá antes de voltar para casa: “British Columbia e Nunavik … vou ter saudades dessas grandes paisagens canadianas!”, escreveu também na mesma rede social o astronauta da Agência Espacial Canadiana (CSA).

David Saint-Jacques, que também realizou a sua primeira missão, ultrapassou o tempo recorde no espaço detido por outro canadiano: 204 dias, contra 187 cumpridos pelo compatriota Robert Thirsk.

ZAP // Lusa

Por Lusa
25 Junho, 2019

[vasaioqrcode]

1435: Depois de 197 dias no espaço, três astronautas regressaram à Terra

(dr) Roscosmos

Três astronautas regressaram à Terra, aterrando no Cazaquistão, esta quinta-feira, depois de mais de seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional.

“A aterragem já ocorreu. A tripulação do Soyuz MS-09 voltou em segurança para a Terra”, escreveu a Roscosmos, Agência Espacial Federal Russa, na rede social Twitter.

A astronauta da NASA Serena Aunon-Chancellor e dois astronautas da Agência Espacial Europeia, o russo Sergey Prokopyev e o alemão Alexander Gerst, aterraram às 11h02 (5h02 em Lisboa), um minuto antes do previsto, no Cazaquistão. O trio passou 197 dias no espaço.

Equipas de recuperação russas e pessoal médico, juntamente com as equipas de apoio norte-americanas e da Agência Espacial Europeia, rapidamente correram para a nave para ajudar os tripulantes.

A missão foi a 56ª expedição à Estação Espacial Internacional, que começou em 1 de Junho de 2018 com a descida da Soyuz MS-07. Andrew Feustel, Oleg Artemyev, e Richard Arnold foram transferidos da Expedição 44, com Andrew Feustel a assumir o papel de Comandante. Alexander Gerst, Serena M. Auñón-Chancellor e Sergey Prokopyev foram lançados a bordo da Soyuz MS-09 a 6 de Junho de 2018.

A nave teve alguns problemas durante a estadia no espaço. Em Agosto, os sensores a bordo da estação detectaram uma ligeira queda na pressão de ar do laboratório, de acordo com o CBS News.

De início, não foi considerado grave o suficiente para acordar a tripulação, mas na manhã seguinte os astronautas encontraram o problema – um buraco de dois milímetros no módulo orbital. O buraco foi inicialmente reparado com fita, seguido por um reparo permanente com gaze e epóxi.

Esta foi a primeira missão espacial de Prokopyev e de Aunon-Chancellor, mas, para Alexander Gerst, que já esteve no espaço em 2014, a missão aumentou o seu total para 362 dias de tempo acumulado.

ZAP //

Por ZAP
20 Dezembro, 2018

[vasaioqrcode]