232: Afinal, astronauta japonês só cresceu 2 centímetros no Espaço

nasahqphoto / Flickr
O astronauta japonês Norishige Kanai

O japonês Norishige Kanai tinha anunciado que cresceu nove centímetros durante a sua estadia na Estação Espacial Internacional (EEI). Afinal, não passou de um erro (só cresceu apenas dois).

“Hoje tenho uma notícia importante. Passei no exame médico com medição dos parâmetros físicos e acontece que a minha estatura aumentou nove centímetros. Assim cresci em três semanas”, escreveu Norishige Kanai, que chegou à EEI a 19 de Dezembro a bordo da nave pilotada russa Soyuz, no Twitter.

O astronauta japonês, de 41 anos, lembrou que não crescia desta forma desde a fase da sua adolescência. “Isto não acontecia desde os tempos do ensino secundário. Agora estou preocupado porque não sei se vou caber no assento da nave espacial Soyuz“, acrescentou, citado pela agência russa TASS.

Porém, esta quarta-feira, Kanai revelou na mesma rede social que afinal terá havido um erro de medição e que só cresceu apenas dois centímetros, valor considerado normal. “Peço desculpa por ter publicado uma notícia falsa”, escreveu ainda o astronauta.

O cirurgião russo Vladimir Joroshev tinha dito à RIA Novosti que a drástica mudança da estatura “é fácil de explicar”. “O tecido cartilaginoso modifica-se em condições de falta de peso. A nossa coluna espinhal é composta não só por vértebras, que são um tecido ósseo, mas também pelos discos intervertebrais, que são tecido cartilaginoso”, explicou.

Esse tecido cartilaginoso é muito flexível e susceptível a sofrer mudanças, ao contrário dos ossos, que permanecem impassíveis em condições de imponderabilidade.

“Quando a carga sobre a coluna vertebral se reduz em dezenas de vezes em condições de falta de gravidade, o tecido cartilaginoso dos discos intervertebrais se alarga, o que leva ao aumento do comprimento do corpo”, concluiu Joroshev.

Kanai, engenheiro a bordo da sua primeira missão espacial, chegou à Estação Espacial Internacional na companhia do russo Anton Shkaplerov e do norte-americano Scott Tingle.

Os três astronautas, que vão continuar no Espaço cerca de meio ano, juntaram-se ao russo Alexandr Misurkin e aos norte-americanos Mark Vande Hei e Joseph Acaba, que se encontram na EEI desde Setembro.

A EEI, um projecto de mais de 150 mil milhões de dólares, no qual participam 16 nações, está actualmente integrada por 14 módulos permanentes e orbita a uma velocidade de mais de 27 mil quilómetros por hora a uma distância de 400 quilómetros da Terra.

Actualização (10/01/2018, 11h30):
Notícia actualizada com as novas informações do astronauta.

ZAP // EFE

Por ZAP
9 Janeiro, 2018

(artigo relacionado)

[SlideDeck2 id=42]

[powr-hit-counter id=fccc993e_1515610915060]