3068: O primeiro protótipo em tamanho real da Starship explodiu durante um teste

TECH

O primeiro protótipo completo em aço inoxidável da nave Starship da empresa norte-americana Space X explodiu durante um teste levado a cabo na passada quarta-feira, 20 de Novembro, nos Estados Unidos.

O incidente ocorreu nas instalações da Space X no estado norte-americano do Texas.

A empresa, liderada pelo multimilionário e também CEO da Tesla Elon Musk, não adiantou as causas das explosão, mas o portal Space.com adianta que o incidente com o protótipo (o Starship Mk1) sofreu uma anomalia durante um teste de pressão criogénica.

Por sua vez, o NASA Space Flight dá conta que a falha ocorreu quando os tanques de propulsão da nave espacial foram testados. O teste em causa, a primeira carga criogénica do navio da Space X, consistia em encher os tanques destinados ao metano e ao oxigénio com um líquido criogénico, detalha o mesmo portal.

Nas imagens captadas é possível ver a parte superior do Mk1 a emergir após uma explosão que foi seguida por uma grande nuvem de vapor.

Numa publicação no Twitter, Musk revelou que a Space X vai agora concentrar-se no desenvolvimento de protótipos mais avançados e não vai reparar o Mk1.

Everyday Astronaut @Erdayastronaut

Starship MK-1 appears to have blown its top off during a pressure test today. My guess… this will be a good time for @spacex to move onto their next, more refined and higher quality versions (MK-2/3) instead of reparing MK-1. @elonmusk, any chance you’ll just move onto MK-3?

Elon Musk  @elonmusk

Absolutely, but to move to Mk3 design. This had some value as a manufacturing pathfinder, but flight design is quite different.

A empresa aeroespacial corroborou as palavras do seu fundador. “O objectivo do teste de hoje [desta quarta-feira] era pressionar os sistemas ao máximo, para que o resultado não fosse completamente inesperado. Não houve feridos ou um sério revés”, apontou a Space X, citada em comunicado.

O protótipo “serviu como um guia de produção valioso, mas o design de voo é bastante diferente (…) A decisão de não voar neste dispositivo de teste já tinha sida tomada e a equipa vai agora concentrar-se na construção do Mk3, projectado para a órbita”.

Foi em Setembro do ano passado que o Mk1 foi apresentado por Musk, tendo o visionário estimado que o primeiro voo desta nave espacial seria levado a cabo dentro de 1 a 2 meses, no qual o veículo subiria cerca de 20 quilómetros e depois retornaria à Terra.

A Space X está também a produzir um protótipo Mk2, um veículo interplanetário reutilizável que tem como objectivo o transporte de cargas e pessoas para Lua e, posteriormente, para Marte. O seu primeiro voo está programado para 2022.

Recentemente, Elon Musk revelou quanto custará operacionalmente cada missão da Starship. Segundo o empresário, o custo será menor do que o de um pequeno foguete.

Musk revela o preço de uma viagem a Marte a bordo da Space X. O regresso é grátis

Elon Musk, que sonha fazer viagens interplanetárias através da sua empresa Space X, revelou agora o preço de um destes…

ZAP //

Por ZAP
22 Novembro, 2019

 

3019: NASA mostra protótipo de avião totalmente eléctrico

TECH

Fonte: NASA

A NASA pode ser mais conhecida pelas missões espaciais, mas também há quem esteja a trabalhar em versões de aeronaves eléctricas. O X-57, um avião eléctrico, é a mais recente experiência a sair do laboratório de aeronáutica.

Tem como nome X-57 ‘Maxwell’ e é um avião completamente eléctrico, adaptado a partir de um modelo de origem italiana. A NASA revelou as primeiras imagens desta experiência, que estará a ser desenvolvida no laboratório de aeronáutica já desde 2015. Nesta primeira apresentação, a NASA traçou já uma espécie de calendário sobre o projecto, indicando que o X-57 ainda precisará de pelo menos mais um ano de trabalho até fazer os primeiros testes de voo.

A agência norte-americana recorreu a baterias de lítio desenhadas especificamente para este modelo de avião. Este modelo é a experiência mais recente da NASA, que tem criado no seu laboratório vários modelos recordistas – desde o Bell X-1, o primeiro avião supersónico a quebrar a barreira do som, até ao avião experimental X-15, que teve um papel de destaque no percurso da NASA.

Além de ser o primeiro avião totalmente eléctrico da NASA, o X-57 é ainda o primeiro projecto a ser desenvolvido na linha X no espaço de vinte anos.

O ‘Maxwell’ é apresentado numa altura em que várias empresas privadas tentam avançar no desenvolvimento de aviões eléctricos. Os resultados conseguidos pela NASA com o X-57 poderão ser mais tarde utilizados para desenvolver parâmetros para a indústria, em várias áreas, como a eficiência energética ou a segurança.

Consoante o desenvolvimento deste projecto, a NASA aponta que este avião poderá ser usado para voos de curta distância, assegurando o transporte de um número reduzido de passageiros.

dn_insider
Segunda-feira, 11 Novembro 2019
Cátia Rocha

 

1476: Space X de Musk acaba de concluir o protótipo da “nave estelar” interplanetária

Elon Musk / Twitter

O sonho das viagens interplanetárias está a tornar-se mais palpável. A Space X de Elon Musk acaba de concluir a montagem do primeiro foguete para testes de voo da Starship – a “nave estelar” que voará até Marte – nas instalações de lançamento da empresa, no estado norte-americano do Texas. 

O protótipo da nave, que será utilizada em futuras viagens ao Planeta Vermelho, mede cerca de nove metros de diâmetro e foi divulgado pelo fundador e CEO da Tesla através da sua conta oficial no Twitter. De acordo com Musk, a versão orbital será mais alta, terá uma fuselagem mais grossa e uma secção superior levemente mais curvada.

“Está é uma foto real”, frisou Elon Musk na publicação.

Na mesma rede social, Musk esclarece que este é apenas um protótipo que será utilizado numa fase de testes em voos de baixa altitude. Numa outra publicação, o fundador da Space X tinha já revelado que a versão final terá janelas, para benefício dos ocupantes.

A Starship não terá a aparência comum dos foguetes, normalmente pintados a branco na Space X: “A Starship parecerá prata líquida”, escreveu ainda Musk.

Espera-se que os motores Raptor do foguete sejam testados no próximo mês. Quanto aos primeiros testes de voo, Musk aponta para Março ou Abril.

O objectivo final do multimilionário passa por fazer da versão orbital do Hopper um reforço, uma espécie de booster da Super Heavy – nome atribuído ao primeiro estágio da produção da nave da Space X -, projectada para fazer viagens de ida e volta até Marte com ocupação para 100 passageiros.

A versão inicial do veículo espacial, até agora conhecido como Big Falcon Rocket, foi renomeado no passado mês de Novembro, passando a chamar-se Starship. Super Heavy foi o nome atribuído à primeira fase de construção.

Segundo Musk, a versão orbital estará pronta em Junho, enquanto a Super Heavy deverá fazer o seu primeiro voo de teste ainda no decorrer deste ano. A Space X pretende que a primeira missão a Marte sejam lançada antes de 2022.

SA, ZAP //

Por SA
15 Janeiro, 2019

[vasaioqrcode]

 

965: Japão prepara-se para testar o mítico elevador espacial

A Terra  a Estação Espacial Internacional vão estar à distância de um elevador. Uma equipa de investigadores está preparada para dar início, já este mês, ao primeiro teste do tão esperado projecto do elevador espacial.

Uma equipa, composta por investigadores  da Universidade Shizuoka e outras instituições, no Japão, vai conduzir já este mês os primeiros testes de um protótipo de um projecto destinado a construir o tão esperado “elevador espacial“, que irá ligar a Terra à Estação Espacial Internacional (EEI).

O objectivo não passa apenas pelo transporte de carga para o espaço, mas também de pessoas, como um substituto viável ao uso de foguetões.

Para isso, os cientistas querem experimentar e observar como se comportam as peças mecânicas envolvidas num projecto desta dimensão fora da atmosfera e da gravidade da Terra. Assim, irão reproduzir o sistema em miniatura e testá-lo no Espaço.

E já há data marcada: 11 de Setembro. A próxima terça-feira será marcada não por uma tragédia, mas pelo envio de dois micro-satélites para a Estação Espacial Internacional, tão pequenos que cada um mede apenas 10 centímetros. Depois, serão enviados para o espaço pelos astronautas da EEI, ligados um ao outro por um cabo de aço de 10 metros.

Esta é a primeira experiência deste tipo a ser conduzida no espaço e deve servir para a condução de uma análise dos vários desafios que se colocam no estabelecimento deste elevador. Factores esses que se prendem com a necessidade de um cabo muito resistente, ou de uma estrutura capaz de evitar a colisão com detritos espaciais, por exemplo.

A estrutura deve ainda ser suficientemente resistente  para suportar a incidência de raios cósmicos. Até ao momento, um dos componentes mais aptos são os nano-tubos de carbono, adianta o CanalTech.

No entanto, mesmo que esta missão seja um sucesso, ainda vai demorar bastante tempo até que um projecto idêntico possa ser reproduzido em larga escala.

Kenn Brown / Mondolithic Studios
Elevador Espacial, conceito artístico

Mesmo assim, e ainda que sejam os primeiros passos de um grande projecto, esta é mais uma das importantes antecipações científicas de Arthur C. Clarke. O inventor e escritor britânico de ficção científica descreveu o “elevador espacial” na sua premiada novela The Fountains of Paradise.

No seu romance de 1978, o premiado autor previu que engenheiros iriam construir um elevador espacial no topo de uma montanha, na ilha fictícia de Taprobana, um dos primeiros nomes do Sri Lanka. A estrutura gigante iria então ligar a superfície da terra a um satélite geo-estacionário.

Clarke sonhava alto demais, mas a verdade é que conseguiu acertar mais uma vez. Não sabemos se teremos de esperar pelo século XXII para poder ir de elevador até ao espaço, mas, onde quer que se encontre, podemos tranquilizar o autor: sim, os primeiros passos estão (mesmo) a ser dados.

ZAP //

Por ZAP
5 Setembro, 2018

(Foram corrigidos 10 erros ortográficos ao texto original)

[vasaioqrcode]

See also Blogs Eclypse and Lab Fotográfico