3930: ESO Astronomy

Olivier Le Fèvre (1960–2020)
Olivier was an outstanding figure of French, European and world-wide astronomy. Many of his achievements have the name of ESO attached to them. Among these, he initiated the design and construction of a multi-object spectrograph (VIMOS) for the Very Large Telescope (VLT) — a shining example of Olivier’s dedication and commitment. Together with his colleagues, he used this and other instruments available at ESO’s telescopes to conduct galaxy surveys which led to important breakthroughs in astrophysical cosmology. In the process, he led and trained generations of students, researchers and engineers throughout the world. His vision was also essential to develop the concepts behind a multi-object spectrograph for the Extremely Large Telescope (ELT).
Olivier Le Fèvre was director of the Laboratoire d’Astrophysique de Marseille (LAM) between 2004 and 2011. He was also a member of the ESO Council.
His many contributions to astronomy will be long remembered and his untimely death sorely felt. Our thoughts are with Olivier’s family at this very sad time.
Image source: Laboratoire d’Astrophysique de Marseille
Olivier Le Fèvre (1960-2020)
Olivier foi uma figura de destaque da astronomia francesa, europeia e mundial. Muitas de suas conquistas têm o nome de ESO anexado a elas. Entre estes, ele iniciou o design e construção de um espectrógrafo multi-objectos (VIMOS) para o Telescópio Muito Grande (VLT) – um exemplo brilhante da dedicação e empenho de Olivier. Junto com seus colegas, ele usou este e outros instrumentos disponíveis nos telescópios da ESO para realizar pesquisas de galáxias que levaram a importantes avanços na cosmologia astrofísica. No processo, ele liderou e treinou gerações de estudantes, pesquisadores e engenheiros em todo o mundo. Sua visão também foi essencial para desenvolver os conceitos por trás de um espectrógrafo multi-objecto para o Telescópio Extremamente Grande (ELT).
Olivier Le Fèvre foi director do Laboratoire d ‘ Astrophysique de Marselha (LAM) entre 2004 e 2011. Foi também membro do Conselho ESO.
As suas muitas contribuições para a astronomia serão lembradas há muito tempo e a sua morte precoce sentiu-se muito. Os nossos pensamentos estão com a família do Olivier neste momento tão triste.
Imagem de fonte: Laboratório de Astrofísica de Marselha

 

spacenews