1823: NASA e MIT fabricam um novo tipo de asa que muda de forma durante o voo

A asa revolucionária consiste em células com centenas de minúsculas peças que são deformáveis e permitem controlar as manobras do avião. Tornam a produção e manutenção mais eficientes..

Uma equipa de engenheiros da NASA e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) construiu e testou um tipo radicalmente novo de asa de aeronave, montada a partir de centenas de pequenas peças idênticas, que permitem a mudança de forma durante o voo para controlar as manobras da aeronave e tornam a produção e a manutenção mais eficientes, de acordo com os investigadores.

As asas da NASA, em vez de exigirem superfícies móveis separadas – aileronspara controlar o giro e a inclinação do avião – como as asas convencionais, permitem com este novo sistema de montagem deformar toda a asa, ou partes dela, incorporando uma mistura de componentes rígidos e flexíveis na sua estrutura. Estes pequenos subconjuntos, que são aparafusados para formar uma estrutura aberta e leve, são cobertos com uma fina camada de material polimérico semelhante à estrutura.

O resultado é uma asa que é muito mais leve e, portanto, muito mais eficiente no uso de energia, do que aquelas com desenhos convencionais, sejam de metal ou compósitos (fibra de vidro, carbono ou cerâmica). Como a estrutura, composta de milhares de pequenos triângulos como pontas de fósforos, permite que a maior parte da superfície seja um espaço vazio, é formado um “meta-material” mecânico que combina a rigidez estrutural de um polímero semelhante à borracha e a extrema leveza e baixa densidade de um aerogel, indicam os criadores. A nova abordagem da construção da asa poderia permitir uma maior flexibilidade no projecto e fabricação de futuras aeronaves, e já foi testado num túnel de vento pela NASA.

Benjamin Jenett, um dos autores da investigação como estudante de pós-graduação no Centro de Bits e Átomos do MIT, explica que cada uma das fases de um voo (descolagem e aterragem, cruzeiro, manobras) tem o próprio conjunto de parâmetros de asa ideais. Assim, uma asa convencional é necessariamente um projecto geral que não é optimizado para nenhuma das fases de voo e, portanto, sacrifica a eficiência. Uma asa que é constantemente deformável poderia fornecer uma melhor aproximação da melhor configuração para cada fase.

A nova asa foi projectada para ser tão grande quanto poderia ser no túnel de vento de alta velocidade da NASA no Centro de Pesquisas Langley, onde se apresentou até um pouco melhor do que o esperado, diz Jenett. O mesmo sistema poderia ser usado para fazer outras estruturas, incluindo lâminas de turbinas eólicas em forma de asa, onde a capacidade de montar no local poderia evitar os problemas de transporte cada vez maiores das pás. Asas similares estão a ser desenvolvidas para construir estruturas espaciais e eventualmente ser úteis para pontes e outras estruturas de alto desempenho.

Diário de Notícias
08 Abril 2019 — 13:42

[vasaioqrcode]