92: Desta vez, o mundo vai mesmo acabar (com dezenas de terramotos no dia 19)

 

O fim do mundo tem nova data. Um grupo de astrónomos e sismólogos prevê que o mundo acabe no dia 19 de Novembro. Desta vez, vão ocorrer dezenas de terramotos mas o culpado é o mesmo: o planeta Nibiru.

Segundo cálculos publicados no Planetxnews, o planeta Nibiru vai trazer o caos à Terra – ainda antes de colidir com o nosso planeta. Uma série de terramotos catastróficos vai atingir a Terra em zonas que vão da França e da Itália até ao Alasca e à Rússia, passando pela costa ocidental dos EUA, Indonésia e Japão.

Cientistas citados pelo Planetxnews afirmam que o Nibiru, também conhecido como Planeta X, tentou tornar-se numa estrela há milhões de anos atrás, mas a tentativa não foi bem sucedida.

“Esta é a razão pela qual o Nibiru irradia pouca luz ou calor, o que nos impede de o detectar atempadamente antes de atingir a Terra”, explica Terral Croft, o líder da equipa de cientistas e investigador principal do Project Black Star, um dos muitos nomes dados ao mítico planeta sem luz.

Mas por quê concretamente dia 19 de Novembro? Astrónomos e sismólogos analisaram o número crescente e padrão dos terramotos e vulcões que aconteceram no planeta durante as últimas semanas, e sustentam que estes acontecimentos estarão relacionados com a rota que o Nibiru está a seguir na sua aproximação à Terra.

(dr) Planetxnews
Padrão dos terramotos ocorridos e actividade sísmica registada nas últimas semanas permite prever novos terramotos

Segundo prevê Terral Croft, irá ocorrer um terramoto de magnitude 7,0 entre a 39ª e a 41ª semanas de 2017, que coincidirá com o suposto “alinhamento da Terra com o Nibiru” no dia 19 de Novembro, data em que “a Terra irá passar atrás do Sol e de Nibiru, na constelação de Libra”.

Por sua vez, a NASA continua a garantir que o chamado Planeta X não existe e que, se existisse, tendo em consideração a sua suposta massa, já o teríamos notado.

Esta não é a primeira vez que o fim do mundo é anunciado. Segundo o numerologista David Meade, o mundo devia ter acabado no dia 23 de Setembro, data em que a Terra ia, supostamente, colidir com Nibiru.

Para sua infelicidade e alegria do resto da Humanidade, a colisão não aconteceu, pelo que houve necessidade de agendar nova data: o fim do mundo foi remarcado para Outubro. Mas o nosso planeta continuou a girar, mesmo depois de todas as previsões de Meade.

Desta vez, segundo os cientistas citados pelo Planetxnews, “é mesmo a sério”, o padrão dos terramotos que aconteceram recentemente não deixa lugar para dúvidas: há mais umas dezenas deles a caminho, com dia marcado para acontecer, e o mundo acaba dia 19.

Há no entanto uma pequena hipótese de que o mundo continue e cá estejamos (quase) todos vivos no dia 20. Segundo um estudo publicado em Agosto, de que o ZAP deu notícia este sábado, um fenómeno chamado percepção de padrões ilusórios poderá explicar a forma como os teóricos das conspirações encontram padrões onde eles não existem.

O estudo sustenta que este fenómeno é o que alimenta as pessoas que acreditam em teorias da conspiração. “Após uma manipulação da crença numa teoria da conspiração, as pessoas viram eventos no mundo como mais fortemente interligados, o que desencadeou crenças irracionais não relacionadas”, escrevem os autores.

Mas, paradoxalmente, este só pode mesmo ser um fim do mundo para acrescentar à numerosa lista de teorias da conspiração sobre fins do mundo que não aconteceram – até porque, se acontecesse, não estaríamos cá para contar.

ZAP // Science Alert / Planetxnews / NASA

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=42]

[yasr_visitor_votes size=”medium”]

[powr-hit-counter id=60bfecb8_1509448337106]