3272: Astrónoma amadora captou foto fantástica de nebulosa que parece uma árvore de Natal

CIÊNCIA

Uma astrónoma amadora, com a alcunha de ‘astro avó’, captou uma impressionante imagem de uma nebulosa em forma de árvore de Natal. A imagem mostra milhares de estrelas perfiladas numa forma muito familiar. Conforme foi referido, a ‘astro avó’ conseguiu encontrar e registar uma imagem deslumbrante de uma nebulosa a 2.600 anos-luz da Terra.

Será que o universo também fez a sua árvore de natal cósmica?

Árvore de Natal do Universo

A Dra. Jean Dean, de 61 anos, tirou a incrível fotografia a partir do seu jardim na ilha de Guernsey, recorrendo ao um equipamento astronómico especializado. Esta astrónoma usou um suporte de câmara motorizado e marcou as coordenadas para NGC 2264 – o nome oficial para a chamada Nebulosa do Cone e Aglomerado Árvore de Natal.

Vermelho na tonalidade e abrigando milhares de estrelas, a formação parece-se com uma árvore de Natal – e Jean acredita que ela reflete o verdadeiro significado da estação.

É uma bela nebulosa para captar, é muito interessante.

Há grandes pilares de pó e gás, semelhantes aos pilares da criação. É onde nascem novas estrelas, e se nascem estrelas, nascem planetas, e quando isso acontece é quando se ganha vida.

É apropriado para o Natal se voltarmos ao significado original, o nascimento de Jesus. Esta imagem é o nascimento dos sistemas planetários e das estrelas.

Exclamou a Dr. Dean.

CGTN

@CGTNOfficial

This incredible Christmas tree-shaped nebula 2,600 light years away from Earth was photographed by Dr. Jean Dean, also known as “astro granny”, from her backyard using special equipment #Christmas

Segundo a Astro Avó, Guernsey é o lugar perfeito para captar imagens das estrelas graças ao seu céu escuro. Contudo, a astrónoma referiu que ainda teve que esperar ao frio durante mais de cinco horas para fotografar esta imagem em particular.

Esta entusiasta pela astronomia é membro da secção de astronomia da La Société Guernesiaise motivo pelo qual a prende alguns horas a observar o universo. Contudo, esta não era uma altura em que planeasse fazer observações

Não tenho o luxo de ter um observatório permanente, por isso tenho de me sentar lá fora com ele, é um passatempo estranho.

Referiu Jean Dean.

Nebulosa descoberta pelo astrónomo William Herschel em 1784

Conforme referiu, esta “árvore de natal cósmica” está a milhões de anos-luz de distância, o que leva muito tempo para que a luz chegue até à Terra. A mulher refere ainda que tudo se resume a ter uma montagem moderna, tem um mapa estelar embutido e encontra os alvos.

O Aglomerado de Natal tem uma designação oficial, então digita o nome e agarra no material para o apontar na sua direcção. Depois, ele segue muito precisamente com a rotação da Terra para que as estrelas não se movam através do campo de visão.

A astrónoma refere que é bom ver as imagens a chegar ao sensor.

NGC 2264 é um aglomerado aberto com nebulosa na direcção da constelação de Monoceros. O objecto foi descoberto pelo astrónomo William Herschel em 1784, usando um telescópio reflector com abertura de 18,6 polegadas. Devido a sua moderada magnitude aparente (+4,1), é visível mesmo a olho nu, embora nas regiões distantes de cidades.

pplware
25 Dez 2019

 

spacenews