2458: “Mundo Jurássico” de vulcões encontrado sob a Austrália

CIÊNCIA

BackYardProductions / Canva
Ayers Rock, Austrália

Uma equipa de cientistas acaba de descobrir um “Mundo Jurássico” com cerca de 100 vulcões antigos enterrados sob as bacias de Cooper-Eromanga, na Austrália, noticia esta semana a Europa Press.

Segundo a agência noticiosa, está é a maior região de produção de petróleo e gás na Austrália. Contudo, e apesar de mais de 60 anos de exploração destes terrenos, a paisagem vulcânica jurássica passou despercebida – até agora.

Cientistas das universidades australianas de Adelaide e Aberdeen recorreram a técnicas avançadas de imagens do subsolo, análogas à tomografia computorizada, para identificar o grande número de crateras vulcânicas e fluxos de lava, bem como o número das câmaras de magma mais profundas que as alimentaram.

De acordo com o novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica Gondwana Research, os  vulcões desenvolveram-se no período Jurássico, entre 180 e 160 milhões de anos atrás, sendo depois subsequentemente enterrados sob centenas de metros de rochas sedimentares ou em camadas.

As bacias de Cooper-Eromanga são agora uma paisagem seca e árida, contudo, na era jurássica, explicaram os cientistas, teriam sido uma paisagem de crateras e fissuras, lançando cinzas e lava para o ar, e cercada por redes de canais fluviais, evoluindo até grandes lagos e pântanos de carvão.

“Enquanto a maior parte da actividade vulcânica da Terra ocorre dentro dos limites das placas tectónicas, ou abaixo dos oceanos da Terra, este antigo mundo jurássico desenvolveu-se dentro do continente australiano”, explicou o cientista Simon Holford, co-autor do estudo e professor da Universidade de Adelaide, citado em comunicado.

“A descoberta [destes vulcões] levanta a possibilidade de existirem mais mundos vulcânicos não descobertos sob a superfície pouco explorada da Austrália”, apontou.

ZAP //

Por ZAP
17 Agosto, 2019