1068: Duas sondas japonesas pousaram num asteróide e fizeram História

Akademy / Flickr
Asteróide Ryugu numa imagem capturada pela nave espacial japonesa Hayabusa2

Pela primeira vez na história, o Homem conseguiu aterrar dois rovers não tripulados num asteróide. A proeza histórica aconteceu este sábado e deveu-se aos japoneses.

“Fiquei impressionado com o que conquistamos no Japão. Este é apenas um dos charmes da exploração profunda do espaço”, contou à CNN Takashi Kubota, porta-voz da agência espacial japonesa JAXA.

Conhecidos por MINERVA-II1, os dois rovers saíram de uma nave espacial de origem japonesa, Hayabusa2, e aterram num asteróide com um quilómetro de largura. O asteróide é conhecido por Ryugu.

Ainda este ano, o Hayabusa2, lançada no final de 2014 para conseguir amostras deste asteróide, conseguiu a primeira fotografia close-up do asteróide.

Graças à sua baixa gravidade, os MINERVA-II1 conseguiram flutuar pelo asteróide, capturando informações enviadas instantaneamente. Os dados recolhidos pelos rovers incluem fotografias e o registo da temperatura.

Acredita-se que este asteróide seja um dos mais antigos a sobrevoar o espaço e, por isso, abundante em material orgânico que lançará novas evidências sobre a criação do planeta Terra.

Para Outubro deste ano, a agência espacial JAXA tem planeado o lançamento de um terceiro rover, MASCOT, e está previsto que a própria nave espacial aterre no asteróide para, através de explosivos, criar uma cratera alcançando amostras que ainda não foram expostas.

Em Dezembro de 2019, o Hayabusa2 deixará o asteróide, chegando à Terra no final de 2020. A NASA tem trabalhado numa missão similar prevista para 2023.

Por ZAP
24 Setembro, 2018

[vasaioqrcode]

See also Blogs Eclypse and Lab Fotográfico