1052: Criatura “alienígena” encontrada numa praia na Nova Zelândia

Eve Dickinson
Medusa juba-de-leão fora de água, numa praia na Nova Zelândia

Uma família neozelandesa passeava ao longo de uma praia no norte de Auckland quando encontraram uma bizarra criatura em forma de bolha e vermelha.

A criatura, que acabou por ser identificada como uma espécie específica de medusa, tem um corpo exterior branco e é vermelha por dentro, assemelhando-se a um ser extraterrestre.

“As medusas estavam por toda a parte e ficamos surpreendidos. Depois avistamos um ser enorme, diferente de todas as outras“, revelou à Auckland Now, Eve Dickinson, a mãe da família que passeava na praia.

“Ficamos horas a olhar para este bicho pela sua beleza nas cores e formas. O meu filho disse que lhe fazia lembrar um vulcão“, contou.

A família Dickinson, apesar do entusiasmo inicial, apenas encontrou na praia de Pakiri, uma medusa juba-de-leão (Cyanea capillata), uma das maiores espécies de medusa que, normalmente tem 50 centímetros de diâmetro mas pode chegar aos 2 metros de diâmetro e ter tentáculos que ultrapassem os 30 metros de comprimento.

A alimentação deste ser aquático resume-se ao plâncton e a outras medusas apanhadas pelos seus tentáculos e pode ser encontrada por todo o mundo.

Derek Keats / Wikimedia
Medusa Juba-de-leão na água

A forma da criatura, que na água se assemelha a uma medusa normal, fora de água é achatada, o que faz com que se pareça uma criatura alienígena.

“Normalmente estas medusas costumam aparecer durante a primavera e o verão porque o plâncton começa a florescer”, afirmou a bióloga marinha Diana Macpherson do Instituto Nacional de Água e Pesquisa Atmosférica da Nova Zelândia.

A medida que as temperaturas se modificam devido às alterações climáticas, estes seres enigmáticos poderão aparecer à superfície mais regularmente.

E, por isso, deixamos o aviso: caso se depare com um, não lhe toque. Os ferrões poderão causar-lhe grandes dores.

“Eles têm uma toxina nos tentáculos que poderão magoar caso alguém se aproxime em demasia”, contou a bióloga.

Por ZAP
21 Setembro, 2018

[vasaioqrcode]

See also Blogs Eclypse and Lab Fotográfico