4423: Mars Express descobre mais lagos subterrâneos em Marte

CIÊNCIA/ASTRONOMIA/MARTE

Impressão de artista da sonda Mars Express: O fundo é baseado numa imagem verdadeira de Marte obtida pela câmara de alta resolução da sonda.
Crédito: sonda – ESA/ATG medialab; Marte – ESA/DLR/FU Berlin

A sonda Mars Express da ESA descobriu vários lagos de água líquida enterrados sob o gelo na região polar sul de Marte. O instrumento de radar da nave espacial, MARSIS (Mars Advanced Radar for Subsurface and Ionosphere Sounding) revelou um reservatório subterrâneo em 2018, enterrado cerca de 1,5 km abaixo do gelo. Agora, levando em consideração mais dados e analisando-os de uma maneira diferente, foram descobertas três novas lagoas. O maior lago subterrâneo mede cerca de 20 x 30 km e é cercado por várias lagoas mais pequenas. A água é considerada muito salgada, para permanecer líquida a baixas temperaturas.

Marte já foi mais quente e húmido, com água fluindo pela superfície, parecido à Terra primitiva. Embora não seja possível que a água permaneça estável à superfície hoje, o novo resultado abre a possibilidade de que todo um sistema de lagos antigos possa existir no subsolo, talvez com milhões ou mesmo milhares de milhões de anos. Seriam locais ideais para procurar evidências de vida em Marte, embora muito difíceis de alcançar.

Os lagos sub-glaciais também são conhecidos na Terra, como o Lago Vostok na Antárctica. Podem abrigar ecossistemas únicos, fornecendo analogias úteis para astro-biólogos que exploram como a vida pode sobreviver em ambientes extremos. As técnicas utilizadas para analisar os dados de radar em Marte são semelhantes às utilizadas em investigações de lagos sub-glaciais na Antárctica, Canadá e Gronelândia.

Astronomia On-line
2 de Outubro de 2020