2053: O exoesqueleto desta aranha parece o capacete de um minúsculo extraterrestre

CIÊNCIA

(dr) Adam Fletcher
Maratus velutinus

No mundo animal, o acasalamento pode ser uma verdadeira batalha. As aranhas-pavão, por exemplo, deixam os seus capacetes para trás (literalmente). 

Na hora do acasalamento, o macho da aranha-pavão (Maratus velutinus) deixa o seu exoesqueleto para trás, soltando a pele uma última vez antes de acasalar.

Adam Fletcher, um fotógrafo australiano, usou uma lente macro de 65mm para fotografar este exoesqueleto aracnídeo minúsculo, com uma impressionante nitidez. Segundo o Popular Science, Fletcher é fotógrafo amador há mais de três décadas, especializado em capturar imagens fascinantes de algumas das mais pequenas e complexas aranhas do planeta.

“Adoro o facto de poder encontrar-me em qualquer lugar com alguns dos animais mais minúsculos, poder fotografá-los e mostrar a toda a gente a beleza extraordinária de todos os padrões, cores e detalhes”, disse.

As aranhas-pavão são nativas principalmente da Austrália, mas mais de 70 espécies diferentes podem ser encontradas em todo o continente. A maioria mede apenas alguns milímetros de diâmetro, mas têm características muito poderosas.

Estas aranhas são conhecidas pelos seus dois olhos gigantes, acompanhados por seis olhos de menor dimensão. Enquanto a maioria das outras aranhas tem seis ou oito olhos de estatura mais modesta e não consegue produzir muito mais do que uma interpretação a preto e branco, esta aranha saltadoras tem uma retina complexa e um sistema de focalização que a ajuda a ver a cores.

Uma vez que têm uma excelente visão, estas aranhas conseguem saltar distâncias 20 vezes maiores do que o comprimento do seu corpo para capturar presas, entre elas formigas, vespas e outros pequenos insectos. Mas a visão excepcional destas aranhas tem um outro objectivo: ver a beleza ao longe para, depois, arranjarem parceiros de acasalamento.

Cada espécie de aranha-pavão macho ostenta um padrão único e colorido que normalmente se desenvolve através de várias mudas. No entanto, o seu “design” atinge o pico da vitalidade após a muda final da idade adulta, um processo que também revela a genitália totalmente funcional.

Listas brancas e alaranjadas na cabeça e um abdómen preto e aveludado distinguem os solteirões. Quando confrontados com uma fêmea disponível, estas aranhas exibem orgulhosamente as suas mais-valias, como se fossem um pavão. Se a fêmea gostar, as aranhas acasalam.

Como a beleza está nos olhos de quem vê, não é má ideia ter um par de olhos extra.

ZAP //

Por ZAP
26 Maio, 2019

[vasaioqrcode]