4726: Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

CIÊNCIA/BIOLOGIA

(dr) Shinpei Ohashi
Elthusa splendida

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu.

Os Cymothoidae são uma família de isópodes (um tipo de crustáceo) ecto-parasitas de peixes. Recentemente, Ryota Kawanishi e Shinpei Ohashi da Universidade de Hokkaido, no Japão, descobriram uma rara espécie de Cymothoidae Elthusa splendida – no Mar da China Oriental.

De acordo com o Science Daily, Elthusa splendida é o menos estudado de todos os Cymothoidae do fundo do mar. Até agora, só cinco espécimes foram catalogados e descritos, em 1981.

Segundo o estudo, publicado recentemente na Species Diversity, os cientistas descobriram o espécime de Elthusa splendida enquanto processavam espécimes de peixes no Centro de Ciências Pesqueiras do Museu da Universidade de Hokkaido, no Japão.

O crustáceo parasita estava escondido na boca de um tubarão conhecido como galludo japonês (Squalus japonicus), um tubarão de águas profundas capturado no Mar da China Oriental em Junho de 2003 e preservado em formalina.

Esta descoberta possibilitou aos investigadores identificar as principais características morfológicas do parasita – quatro orifícios no primeiro segmento atrás da cabeça – graças a um sistema de medição 3D computorizado.

No entanto, o que mais surpreendeu os cientistas foi a descoberta deste parasita num tubarão do Pacífico. Os cientistas sabem que estes crustáceos evoluíram, muito provavelmente, no fundo do mar, mas pouco se sabe sobre a presença destes parasitas em águas profundas, principalmente devido à dificuldade de amostragem nessas áreas.

Os cientistas defendem que esta descoberta é muito importante porque mostra que a distribuição da Elthusa splendida se estende a partir de duas localizações quase antípodas uma da outra. Além disso, sugerem que outras espécies de peixes cartilaginosos do fundo do mar do género Squalus podem servir como hospedeiros deste parasita.

No que diz respeito aos Cymothoidae do fundo do mar, ainda há muito para descobrir.

ZAP //

Por ZAP
28 Novembro, 2020