3677: Pedaço de foguetão chinês caiu de forma descontrolada no Atlântico

CIÊNCIA/ESPAÇO

Um grande pedaço de um foguetão chinês caiu no Oceano Atlântico, esta segunda-feira, sendo um dos maiores detritos espaciais que caíram descontroladamente na Terra nas últimas 30 décadas.

De acordo com a revista Newsweek, que cita Jonathan McDowell, astrónomo do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, este pedaço de foguetão tinha 30 metros de comprimento e pesava cerca de 18 toneladas.

Este pedaço, que pertencia ao foguetão chinês Long March 5B — lançado, a 5 de Maio, a partir do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang —, caiu no Oceano Atlântico, esta segunda-feira, algures na costa oeste da Mauritânia, na África Ocidental.

Segundo esta publicação, este segmento do foguetão chinês é o maior detrito espacial que caiu de forma descontrolada na Terra desde 1991.

Com 17,8 toneladas, este é o objecto mais maciço a fazer uma reentrada descontrolada desde o soviético Salyut-7, de 39 toneladas, em 1991, a não ser que tenhamos em conta o OV-102 Columbia”, disse McDowell no Twitter.

O astrónomo refere-se ao vaivém espacial norte-americano que, em 2003, perdeu o controlo ao reentrar na atmosfera terrestre, matando todos os sete astronautas a bordo.

De acordo com o jornal Independent, o foguetão Long March 5B faz parte dos esforços da China para aumentar a sua presença no Espaço. Para já, não incluiu tripulação (e ainda bem), mas o objectivo é que um dia possa transportar seis astronautas.

O jornal britânico recorda ainda que o país asiático planeia trabalhar na sua própria versão da Estação Espacial Internacional (EEI), depois de ter sido excluída, em grande parte, por causa das objecções dos Estados Unidos.

ZAP //

Por ZAP
12 Maio, 2020

 

spacenews