3723: Virgin agenda primeiro voo orbital para sábado… se tudo correr bem

CIÊNCIA/ESPAÇO/VIRGIN

O teste vai ter início no deserto do Mojave com a descolagem de um Boeing 747 que foi transformado para transportar o LauncherOne acoplado a uma das asas

A Virgin Orbit tem tudo preparado para um primeiro teste de voo orbital com o lançador LauncherOne no próximo sábado. O teste, que poderá revelar-se decisivo para a companhia dar início a colaborações com agências espaciais como a NASA, depara-se com uma histórica probabilidade de falha de 50%, pelo que a empresa do grupo de Richard Branson já fez saber da eventualidade de repetir os testes no dia seguinte.

O teste vai ter início no deserto do Mojave com a descolagem de um Boeing 747 que foi transformado para transportar o LauncherOne acoplado a uma das asas. Segundo o site SpaceNews, o LauncherOne deverá ser lançado em pleno voo 50 minutos depois desta descolagem e usar os motores do primeiro estágio do veículo durante três minutos.

Depois de se libertar do primeiro estágio, o LauncherOne deverá activar os motores do segundo estágio, a fim de funcionarem durante seis minutos. Após se libertar deste segundo estágio, o lançador da Virgin Orbit deverá planar durante 22 minutos sem ajuda de motores, até retomar novamente a propulsão por alguns segundos e libertar a carga numa órbita de baixa altitude da Terra.

“Vamos manter a missão durante o tempo que conseguirmos. Quanto mais tempo o LauncherOne voar, mais dados conseguiremos recolher”, refere a empresa em comunicado.

A Virgin Orbit mantém ainda a esperança de que o teste consiga contrariar os dados estatísticos do passado e consiga ter sucesso à primeira tentativa. E é deixada ainda a promessa de que o lixo ou desperdícios espaciais serão reduzidos ao mínimo.

No grupo empresarial da Virgin ninguém esconde a expectativa: caso o lançamento de teste seja bem sucedido, fica dado um passo importante para a companhia entrar finalmente na fase operacional. O programa Venture Class Launch Services, da NASA, é apontado como a meta para o voo de estreia no que toca a serviços comerciais prestados a terceiros que venham a usar o LauncherOne.

Actualmente, a VirginOne está a desenvolver mais um lançador LauncherOne, em Long Beach, Califórnia, que já terá em vista a prestação de serviços a outras entidades.

Exame Informática
21.05.2020 às 15h06
Hugo Séneca

 

spacenews