3303: Descoberta no Laos a cratera de um meteorito gigante que caiu na Terra há 790 mil anos

CIÊNCIA/GEOLOGIA

Alexander Ozerov / Canva

Um novo estudo, liderado pelo geólogo norte-americano Kerry Sieh, revelou que existe uma cratera de impacto de um grande meteorito que caiu na Terra há 790 mil anos no Laos.

Segundo os investigadores, a cratera encontra-se “debaixo da lava jovem do campo vulcânico de Bolaven”. Num estudo publicado esta semana na revista científica Proceedings of The National Academy of Sciences, os cientistas apresentaram “evidências estratigráficas, geoquímicas, geofísicas e geocronológicas de que a cratera, com cerca de 15 quilómetros de diâmetro, está enterrada sob um grande campo vulcânico jovem no sul” do Laos.

Especialistas apontam que “a cratera e os efeitos proximais do grande impacto de um meteorito conseguiram não ser descobertos durante há quase um século”. No entanto, durante muito tempo, estimou-se que “estavam localizados em algum lugar da Indochina“.

No fim dos anos 1930, geólogos descobriram depósitos das chamadas tectitas – pedras na forma de “gotas de vidro preto” nas costas da Austrália e no sudeste da Ásia “espalhadas em aproximadamente 20% do hemisfério oriental da Terra”. Nessa época, acreditava-se que foram geradas como resultado da queda de um grande corpo celeste.

O interior e a superfície da Terra mudam constantemente, o que dificulta o trabalho dos investigadores para encontrar vestígios de queda de asteróides e meteoritos.

Agora, os cientistas concentraram-se em distorções no campo gravitacional da Terra que podem aparecer perto da cratera. Foi essa busca que indicou a existência da cratera no Laos, no território do planalto de Bolaven, cheio de lava e detritos de rochas sedimentares.

Estudos de seu conteúdo mostraram que a cratera é composta pelos mesmos minerais que as tectitas e, nas proximidades da cratera, os cientistas descobriram traços de rochas deformadas como resultado de um forte impacto.

ZAP //

Por ZAP
3 Janeiro, 2020

spacenews