2015: As colónias espaciais de Bezos flutuam, são auto-sustentáveis e até se podem parecer com Florença

CIÊNCIA

O CEO da Amazon e fundador da empresa de transporte aeroespacial Blue Origin levantou o véu sobre os seus planos futuros, detalhando as suas ideias para a colonização do Espaço. Jeff Bezos sonha com “cápsulas” flutuantes próximas da Terra que possam abrigar pelo menos um milhão de pessoas cada.

Bezos, que discursava num evento na cidade norte-americana de Washington, começou por recordar que, no futuro, a Humanidade ficará sem energia na Terra. Contudo, explicou, se o Homem procurar energia na direcção do Sistema Solar, terá recursos ilimitados.

O empresário considerou que o ideal não seria colocar humanos a viver noutros planetas, já que estes mundos se encontram muito longe da Terra, não têm gravidade suficiente e não são suficientemente grandes. Por isso, Bezos propôs a criação de colónias espaciais, que poderiam alojar cidades inteiras, áreas agrícolas e até parques.

Estes habitats especiais – a que chamou O’Neill – teriam que ser grandes o suficiente para conter cerca de um milhão de pessoas cada e estar perto o suficiente da Terra para que os seus cidadão pudessem viajar até ao seu planeta de origem.

Segundo sustentou o fundador da Amazon, estas colónias seria “lugares realmente agradáveis para se viver”, uma vez que seria, dotadas com um clima ideal durante todo o ano e com boas infra-estruturas. Bezos disse que estes espaço poderiam mesmo imitar a arquitectura de algumas cidades históricas do planeta, como a da Florença, tal como se pode observar na imagens apresentadas.

No fundo, estas estruturas são uma espécie de “cápsula” flutuante, onde seria possível simular um ambiente sustentável semelhante aos da Terra, precisa o Business Insider.

“As crianças que estão aqui [no evento], e os vossos filhos, e os vossos netos, vão construir as colónias de O’Neill. O trabalho desta geração, o trabalho da minha geração é construir uma estrutura para que vocês possam alcança-la”, afirmo.

Para que a Humanidade possa viver no Espaço e para que possa também viajar até à Lua  são necessárias duas condições: a redução radical nos custos de lançamento e a exploração de recursos espaciais.

“As colónias são lindas. As pessoas vão querer lá morar”, vaticinou Bezos.

ZAP //

Por ZAP
19 Maio, 2019


[vasaioqrcode]

742: Jeff Bezos quer criar a primeira colónia lunar até 2023

 

Jeff Bezos, o homem que recentemente substituiu Bill Gates como o mais rico do mundo, está com os olhos postos na lua. O director de negócios da empresa aeroespacial Blue Origin, fundada em Setembro de 2000, revelou que Jeff Bezos pretende colonizar a lua nos próximos 5 anos.

A missão tem o nome de código Blue Moon e é uma prioridade para a Blue Origin.

Ir para ficar…

No passado mês de Maio, Jeff Bezos revelou numa conferência em Seattle os seus planos para conquistar a lua. O dono da Amazon afirmou que está na hora de nós, seres humanos, regressarmos à lua mas com o objectivo de ficar. Assim, criar uma colónia na lua é para Jeff Bezos uma prioridade.

A Blue Origin procura, neste momento, apoio para esta missão e a ideia passa por criar um novo serviço de logística. Para além disso, a empresa de Jeff Bezos já possui tecnologia bastante avançada que deverá permitir a aterragem em segurança de carga de elevada massa na lua.

Jeff Bezos sugere estabelecer a colónia num dos pólos da lua, onde a luz solar não atinge directamente certas crateras que contêm gelo.

Penso que devemos construir uma colónia permanente num dos pólos da lua e está na altura de regressar mas desta vez para ficar.

Jeff Bezos

Como é que se prepara uma missão destas?

Preparar uma missão que envolve uma ida à lua para estabelecer uma colónia é um grande desafio. Apesar dos avanços tecnológicos que ocorreram desde a primeira ida à lua em 1969, a dificuldade daquilo que hoje queremos alcançar pode ser ainda maior.

Existe imensos factores a ponderar e muito equipamento para preparar antes de os seres humanos sequer pensem em passar uma noite na lua. Há equipamento que só pode ser montado à superfície e a Blue Origin pretende confiar essa tarefa à robótica e a avançados sistemas de machine learning.

Apesar da dificuldade, é possível concretizar a missão. Este é um passo muito importante pois a lua poderá tornar-se a base a partir da qual a humanidade conquistará o Espaço.

Na opinião de Jeff Bezos, teremos que deixar o planeta Terra e, ao fazê-lo vamos torná-lo melhor.

pplware
06 Jul 2018
Tomás Santiago
Tenho 19 anos, sou do Porto e adoro tecnologia! Estudo Ciência de Computadores na faculdade de Ciências da Universidade do Porto e escrevo para o Pplware.

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1476]

[powr-hit-counter id=fe2d9f0f_1530916335743]

See also Blog