1920: Metade da água nos nossos oceanos pode ter vindo do Espaço (à boleia de asteróides)

CIÊNCIA

(dr) JAXA

Mais de 70% da superfície da Terra está coberta de água, quase toda ela nos oceanos. Mas de onde veio toda esta água?

Várias hipóteses procuram explicar como é que a água chegou ao nosso planeta nos primeiros dias da sua formação, incluindo a ideia de que a água molecular saiu de minerais hidratados na Terra e a possibilidade de que os asteróides e os cometas tenham libertado água para a Terra.

Novas investigações publicadas na revista Science Advances apoiam a hipótese do asteróide, sugerindo que estes visitantes rochosos poderiam ter fornecido até metade da água da Terra há milhões de anos.

Actualmente há duas missões a recolher material de asteróides, Hayabusa-2 e OSIRIS-REx. Mas antes deles, havia a Hayabusa (a original), que trouxe pequenas amostras de rochas espaciais para serem analisadas na Terra em 2010.

Investigadores da Universidade Estadual do Arizona descobriram que o asteróide Itokawa tem materiais ricos em água. A equipe encontrou o piroxénio mineral em duas das cinco amostras. Na Terra, este mineral contém moléculas de água na sua estrutura cristalina e os cientistas esperavam que esse também fosse o caso de Itokawa.

O asteróide Itokawa é um asteróide em forma de amendoim com diâmetro máximo de 535 metros e largura de 209 a 294 metros. Sofreu vários impactos, aquecimento, choques e fragmentações. Esses eventos aumentariam a temperatura do asteróide e levariam a uma perda de água.

Itokawa parece ser o produto final de um corpo parental de 19 quilómetros que atingiu temperaturas de até 800°C e foi destruído por impactos, com um final que o separou completamente. Alguns dos fragmentos fundiram-se com o que vemos hoje. “Embora as amostras tenham sido recolhidas na superfície, não sabemos onde estes grãos estavam no corpo original. Mas o melhor palpite é que tenham sido enterrados a mais de cem metros de profundidade”, explicou Jin.

O mistério da origem da água da Terra é fascinante, escreve a IFL Science. Enquanto alguma água foi libertada por processos vulcânicos, acredita-se que uma grande fracção tenha vindo do espaço. Cometas e asteróides do tipo C, que são ricos em gelo, foram considerados culpados, mas a composição isotópica da sua água não corresponde à da Terra. Já as amostras de Itokawa são indistinguíveis das amostras de água na Terra.

ZAP //

Por ZAP
4 Maio, 2019

[vasaioqrcode]