1550: Erupção de vulcão escocês pré-histórico mudou o clima

Diliff / Wikimedia
Sgùrr nan Gillean, uma montanha na ilha de Skye, na Escócia

Há 56 milhões de anos, a erupção de um vulcão pré-histórico, localizado onde actualmente se encontra a Escócia, terá contribuído para um drástico aquecimento global.

Segundo uma equipa de cientistas, é muito provável que uma erupção vulcânica catastrófica na Ilha de Skye, na Escócia, tenha causado grandes mudanças no clima. Investigadores escoceses, suecos e ingleses relacionaram a erupção com o aumento do aquecimento global.

Esta é a primeira vez que uma erupção vulcânica explosiva em larga escala é confirmada na Escócia. O chamado Máximo Térmico do Paleoceno-Eoceno (PETM) desempenhou um papel muito importante na formação do mundo pré-histórico. O estudo sobre este fenómeno foi publicado recentemente na Scientific Reports.

Quando ocorreu o fenómeno, as temperaturas da Terra aumentaram cerca de oito graus Celsius. No entanto, existe ainda hoje um possível efeito desta ocorrência, ainda que seja quatro vezes mais fraca, revelam os cientistas.

Através do estudo da composição química e estrutura das rochas encontradas nas Ilhas Hébridas Interiores, os cientistas determinaram que a erupção deu origem à Ilha de Skye. A “explosão de Skye” está a ser identificada como um forte contribuinte para o aquecimento global durante o PETM.

A poeira da erupção vulcânica instalou-se na Terra, além de milhões de toneladas de gases de efeito de estufa, como o dióxido de carbono, que contaminam diariamente a atmosfera persistindo durante vários anos. Uma espécie de combo que contribui, assim, para o aquecimento global.

É por este motivo que os cientistas associam o PETM à actividade vulcânica na região do Atlântico Norte, especialmente no que hoje é a Gronelândia, as Ilhas Britânicas e o Mar do Norte. Esta investigação entra em contra-mão com a visão previamente aceite do sector escocês do Atlântico Norte, que garantia que esta região não havia tido registo de erupções explosivas na época do PETM.

Esta foi a primeira vez que um evento desta magnitude foi confirmado em território escocês. A ocorrência foi comparada pelos pesquisadores com a erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, em 1883, considerado um dos desastres mais catastróficos na história da humanidade.

ZAP // BBC / SputnikNews

Por ZAP
3 Fevereiro, 2019

[vasaioqrcode]