3896: Próxima missão da NASA a Marte vai homenagear equipas médicas que lutam contra a covid-19

CIÊNCIA/MARTE/NASA/CORONAVIRUS

NASA/JPL-Caltech
O rover marciano Perseverance da NASA

A próxima missão da agência espacial norte-americana (NASA) a Marte vai homenagear todos aqueles que lutam diariamente contra a covid-19, doença que fez já mais de 468.000 vítimas mortais em todo o mundo.

A bordo do veículo espacial Perseverance, que faz parte da missão Mars 2020 e cujo lançamento está agendado para 20 de Julho, vai seguir uma pequena placa de alumínio em homenagem a médicos, enfermeiros e outros profissionais ligados à saúde que todos os dias lutam para travar a covid-19, anunciou a NASA em comunicado.

“Queríamos demonstrar a nossa gratidão por todos aqueles que colocaram o seu bem-estar pessoal em risco em prol do bem dos outros”, disse Matt Wallace, líder dos projectos do Perseverance, do Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA.

“Esperamos que, quando as gerações futuras viajarem para Marte e encontrarem o nosso veículo espacial, se recordem que na Terra, no ano de 2020, havia estas pessoas”.

A placa de 8 por treze centímetros mostra a Terra “apoiada pela comunidade médica, que está representada pelo antigo símbolo da haste entrelaçada por serpentes”, detalhou ainda a NASA, citada pelo The New York Post.

NASA’s Perseverance Mars Rover

@NASAPersevere

On track for launch in just over a month. The road has been long, but we’re persevering, inspired by the global medical community that’s gone above and beyond during #COVID19. That’s why I’m carrying this tribute plate for them, above and beyond to Mars. http://go.nasa.gov/37Ev019 

Apesar da pandemia, o lançamento deste rover da NASA não foi adiado, apesar de ter dificultado os trabalhos. “Começou a afectar-nos verdadeiro em meados de Março (…) Estávamos num momento crítico no processamento da nave espacial. Todos os elementos estavam no Centro Espacial Kennedy e tínhamos que proceder à montagem e fazer os testes finais da nave espacial”, explicou Matt Wallace.

“Tinha de ser feito da forma correta – não podemos cometer um erro neste momento – e é claro que o ambiente tornou esta missão muito mais difícil“.

Os trabalhos continuaram com todas as precauções, refere ainda o portal Space.com, que dá conta que, janela de lançamento da missão termina em meados de Agosto e, se o veículo da NASA não for lançado neste período de tempo pré-definido, só poderá seguir depois rumo ao espaço no final de 2022.

As janelas de lançamento para as missões de Marte surgem uma vez a cada 26 meses, quando a Terra e o Planeta Vermelho estão do mesmo lado do Sol.

Perseverance deve chegar a Marte em meados de Fevereiro de 2021.

O detective a bordo do rover da NASA Perseverance

Marte está muito longe da famosa 221 Baker Street, mas um dos detectives mais conhecidos da ficção estará representado no…

ZAP //

Por ZAP
22 Junho, 2020

 

spacenews

 

1938: Leonard Nimoy, o Spock de “Star Trek”, pediu ajuda profissional para morrer

– A um dos meus actores preferidos na saga Star Trek, não podia deixar passar em vão esta informação até porque a DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica) foi uma das doenças, juntamente com Alzheimer que vitimou minha esposa há 3 anos atrás, depois de um longo sofrimento. E também um ALERTA PARA TODOS OS FUMADORES

Leonard Nimoy como Spock, na saga Star Trek

Leonard Nimoy, o Spock de Star Trek, pediu ajuda às suas enfermeiras para morrer “com dignidade”, revelou a mulher Susan Bay em entrevista ao Inside Edition.

Leonard Nimoy, o actor que interpretou o lendário Spock em Star Trek, faleceu em Fevereiro de 2015, com 83 anos, vítima de doença pulmonar obstrutiva crónica.

Recentemente, a sua mulher, Susan Bay, deu uma entrevista ao Inside Edition na qual revelou que o marido sofria de tal forma que pedia para que as enfermeiras o ajudassem a pôr fim à sua própria vida.

“Ele não queria ficar confinado a uma cadeira de rodas sem poder respirar. As enfermeiras adicionavam um pouco mais de morfina ao tratamento, mas ele estava numa situação tão frágil que aquilo não iria durar muito. Eu acredito que é possível morrer com dignidade. O Leonard acreditava que era possível morrer com dignidade“, contou Susan Bay.

Segundo a viúva, os últimos meses do actor foram “terríveis”. Leonard “não conseguia sair de casa”, lembrando a campanha que o seu marido iniciou, fazendo uso da sua fama, para “fazer as pessoas pararem de fumar“.

Leonard Nimoy foi um fumador compulsivo durante décadas. Em Fevereiro de 2014, o actor utilizou o Twitter para anunciar que tinha sido diagnosticado com doença pulmonar obstrutiva crónica, apesar de ter deixado de fumar “há 30 anos”.

“Não foi cedo o suficiente. Fumadores, por favor compreendam. Deixar de fumar depois de ser diagnosticada doença pulmonar é tarde demais. O meu avô costuma dizer: ‘aprende a minha lição’. Deixem de fumar agora“, escreveu naquela rede social.

ZAP // Move Notícias

Por ZAP
7 Maio, 2019

[vasaioqrcode]