1174: Cientistas criam a câmara mais rápida do mundo para captar lasers

CIÊNCIA

INRS

Três cientistas criaram uma tecnologia chamada “Fotografia ultra-rápida compactada de 10 biliões de frames por segundo” (T-CUP). Cem vezes mais rápida que o método de gravação mais rápido anteriormente usado.

Investigadores a trabalhar com lasers avançados realizavam experiências que se desenvolviam demasiado rapidamente para as câmaras actuais conseguirem acompanhar.

Como a necessidade aguça o engenho, os investigadores desenvolveram uma câmara especial 100 vezes mais rápida que o método de gravação mais rápido anterior, combinando dados de filmes com dados de imagens estáticas.

O T-CUP capta a imagem do laser em dois dispositivos: um gravador de movimento e uma câmara que faz uma única exposição da cena. A câmara de filme captura a cena no limite do que lhe é possível detectar e a câmara fotográfica faz uma única foto do movimento inteiro do laser.

Após recolhidos os dados, um computador combina as informações das duas câmaras, usando a imagem estática para preencher as lacunas do filme.

A investigação foi publicada na revista Nature em Agosto e, como resultado, os investigadores conseguiram um vídeo de 450 por 150 pixeis que dura 350 frames.

Jinyang Liang, Liren Zhu, Lihong V. Wang /
Uma imagem do T-CUP revela um pulso de laser de femtossegundo

Anteriormente, os investigadores eram obrigados a repetir a experiência com o laser vezes sem conta à frente da mesma câmara, até esta recolher os diferentes dados necessários para formar um único filme completo.

Essa técnica, agora obsoleta, para além de despender demasiado tempo, não chegava a funcionar para lasers demasiados compridos.

Por ZAP
21 Outubro, 2018