4409: Não é um quasar. Astrónomos descobrem galáxia com radiação UV intensa

CIÊNCIA/ASTRONOMIA

DESI Legacy Imaging Surveys / Gabriel Pérez Díaz, SMM (IAC)
BOSS-EUVLG1 e impressão de artista com explosão da formação estelar em BOSS-EUVLG1

Cientistas descobriram uma galáxia jovem que brilha em comprimentos de onda ultravioleta, de maneira tão brilhante quanto um quasar.

Uma equipa de cientistas descobriu a galáxia BOSS-EUVLG1, com a ajuda do Gran Telescopio Canarias de La Palma, nas ilhas Canárias, e do rádio telescópio ALMA, no Chile. De acordo com o SciTechDaily, a galáxia está localizada a quase 12 mil milhões de anos-luz de distância.

Por ser tão brilhante, o corpo celeste foi inicialmente confundido com um quasar. O seu brilho intenso é causado pelo número de estrelas jovens massivas e pela quantidade surpreendentemente pequena de poeira. Segundo os cientistas, a BOSS-EUVLG1 pode estar a formar estrelas de forma mil vezes mais rápida do que a Via Láctea.

“Esta taxa de formação de estrelas é comparável apenas às galáxias infravermelhas mais luminosas, mas a ausência de poeira em BOSS-EUVLG1 permite que a sua emissão ultravioleta e visível chegue até nós quase sem atenuação”, explicou Ismael Pérez Fournon, investigador do Instituto de Astrofísica de Canarias (IAC).

O artigo científico, publicado recentemente na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society Letters, esclarece que as estrelas que formam esta galáxia ainda não enriqueceram o seu entorno com elementos mais pesados do que o hélio, o que contribui para evitar a formação de poeira que, por sua vez, poderia ofuscar a galáxia.

“A BOSS-EUVLG1 parece estar dominada por um surto de formação de estrelas jovens e muito massivas, quase sem poeiras e com uma quantidade muito baixa de metais”, resumiu Rui Marques-Chaves, cientista do Centro de Astrobiologia e autor principal do estudo.

Foto do perfil, abre a página do perfil no Twitter em uma nova aba

IAC Astrofísica
@IAC_Astrofisica

Investigadores del @C_Astrobiologia, con participación del @IAC_Astrofisica, ha descubierto BOSS-EUVLG1, la primera galaxia cuya luminosidad ultravioleta es comparable a la de un cuásar

Más información: ow.ly/fZNJ50BAY2U

Crédito: Gabriel Pérez Díaz, SMM (IAC)

Imagem

Os investigadores esperam que, dentro de algumas centenas de milhões de anos, esta galáxia brilhante tenha uma grande quantidade de poeira e emita menos radiação ultravioleta.

ZAP //

Por ZAP
30 Setembro, 2020