3274: Astrónomos encontraram novo exoplaneta a orbitar uma anã vermelha

CIÊNCIA

ESO / M. Kornmesser
Impressão artística de planetas a orbitar uma estrela anã vermelha

Uma equipa de astrónomos encontrou um novo exoplaneta, um pouco maior do que a Terra, a orbitar uma anã vermelha a apenas 66,5 anos-luz de distância.

Segundo o Science Alert, o estudo desta equipa de astrónomos já foi submetido na American Astronomical Society e pode ser visto no arXiv, estando agora à espera da sua revisão por pares.

“Aqui apresentamos a descoberta do GJ 1252 b, um pequeno planeta que orbita uma anã vermelha. O planeta foi inicialmente descoberto como um candidato a planeta em trânsito usando dados do TESS [Transiting Exoplanet Survey Satellite]”, lê-se.

“Com base nos dados do TESS e nos dados adicionais de acompanhamento, podemos rejeitar todos os cenários de falsos positivos, mostrando que é um planeta real”, dizem ainda os autores do estudo.

O GJ 1252 b tem cerca de 1,2 vezes o tamanho da Terra e cerca de duas vezes da sua massa (sendo um pouco mais denso do que o nosso planeta). Está a orbitar uma estrela anã vermelha chamada GJ 1252, que tem cerca de 40% do tamanho e massa do Sol.

O exoplaneta gira em torno da sua estrela uma vez a cada 12,4 horas — muito próximo para a habitabilidade e provavelmente um lado está sempre voltado para ela —, mas esta órbita estreita torna-a atraente por outro motivo, segundo o mesmo site.

A apenas 66,5 anos-luz de distância, este sistema está a uma distância suficientemente próxima para que a estrela seja brilhante o suficiente para as observações de acompanhamento. Além disso, a anã vermelha é incomummente calma para uma estrela deste tipo; e o facto de o planeta orbitar com tanta frequência significa que há muitas oportunidades para apanhá-lo a mover-se à sua frente.

Isto é chamado de trânsito e, se o planeta tiver uma atmosfera, será iluminado pela luz da estrela durante os trânsitos, permitindo que os astrónomos vejam o que há nele usando observações espectroscópicas.

E outra coisa importante: o GJ 1252 b é apenas a descoberta mais recente de um conjunto de planetas rochosos próximos encontrados pelo TESS: o Pi Mensae c e LHS 3844 b, a 60 e a 49 anos-luz, respectivamente, foram anunciados em Setembro do ano passado; o TOI-270b está a 73 anos-luz; o Teegarden b e o Teegarden c estão a 12,5 anos-luz; e o Gliese b, Gliese c e Gliese d estão a 12 anos-luz de distância.

Quantos mais destes encontrarmos, mais dados podemos compilar para descobrir quão comuns são e como se parecem.

ZAP //

Por ZAP
27 Dezembro, 2019

 

spacenews