1191: Arqueólogos revelam “guardiões” pré-hispânicos no Peru

CIÊNCIA

(h) Culture Ministry / EPA
Os “guardiões” de Chan Chan foram encontrados com máscaras de argila

No complexo arqueológico de Chan Chan, no departamento peruano de La Libertad, um grupo de arqueólogos descobriu um mural decorado, trazendo a descoberto 19 figuras esculpidas em madeira datadas de há 750 anos. 

A descoberta, anunciada pelo Ministério da Cultura do Peru em comunicado, ocorreu no passado mês de Julho, mas só nesta segunda-feira é que foi anunciada.

As esculturas de madeira, com cerca de 70 centímetros de altura, estavam cobertas com máscaras de argila. Os arqueólogos encontraram-nas alinhadas em espaços escavados no interior de uma parede do corredor cerimonial – durante séculos, estas figuras estiveram “escondidas” na cidadela pré-hispânica de Chan Chan.

O corredor está localizado em Utzh An ou Gran Chimú, um dos dez palácios murados que formam a cidadela, que é visitada por milhares de turistas de todo o mundo.

Segundo os especialistas, as figuras representam personagens antropomórficos que têm um ceptro – uma espécie de pequeno bastão – nas suas mãos e um objecto circular nas costas que pode representar um escudo.

“Supomos que sejam guardiões”, disse o arqueólogo Henry Gayoso, responsável pela equipa de arqueólogos que está a trabalhar no local, acrescentando ainda que as esculturas serão de uma época entre 1100 e 1300 d.C, o que faz destas as mais antigas figuras já encontradas neste complexo.

(h) Culture Ministry / EPA
O mural tem mais de 30 metros de comprimento

Relativamente ao mural, o Ministério da Cultura indicou que é a primeira vez que um corredor cerimonial completamente decorado com relevos em barro é encontrado em Chan Chan. A área decorada tem 33 metros de comprimento, onde predominam figuras de ondas e pergaminhos, destacando-se, especialmente, uma ornamentação zoomórfica, conhecida como “felino” ou “animal lunar.

Chan Chan, que significa “sol resplandecente” no idioma nativo, foi construída pela cultura pré-hispânica chimu entre os anos 900-1450 d.C. na costa norte do Peru, sendo a principal cidadela pré-hispânica de barro da América.

Este é um dos complexos arqueológicos mais importantes do mundo. Em 1986, a UNESCO reconheceu a área como Património Cultural da Humanidade.

Por ZAP
24 Outubro, 2018

[vasaioqrcode]