4518: NASA apresenta rover “transformer” que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

CIÊNCIA/NASA/MARTE

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projectado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais difíceis na Lua e Marte.

Uma equipa de investigadores começou a desenvolver uma versão do rover DuAxel que seria amarrada a um módulo de pouso, usando a corda não só para descer pelo lado de uma cratera ou parede íngreme, mas também para fornecer energia e comunicar com o módulo de pouso.

As rodas do rover podem ser equipadas com garras extra-altas para maior tracção, enquanto os cubos das rodas podem abrigar instrumentos para estudar o terreno, como microscópios, brocas e colheres de amostra. Para girar, o eixo de duas rodas giraria apenas uma das suas rodas mais rápido do que a outra.

O design oferece algumas vantagens cruciais sobre os seus volumosos “primos” de seis rodas. Ao plantar metade de si mesmo no solo, um segundo eixo único pode desprender-se e fazer rapel nas encostas íngremes através de um fio conectado.

O Jet Propulsion Lab da NASA já testou este cenário durante uma experiência de campo no Deserto de Mojave, onde “teve um desempenho extremamente bom”, de acordo com o tecnólogo de robótica do JPL Issa Nesnas.

“Axel manobrou-se autonomamente em encostas íngremes e rochosas, implantando os seus instrumentos sem a necessidade de um braço robótico”, disse Nesnas, em comunicado.

A configuração de quatro rodas do rover pode cobrir longas distâncias, enquanto as versões de duas rodas podem explorar características geográficas nunca antes percorridas.

“DuAxel abre acesso a terrenos mais extremos em corpos planetários, como a Lua, Marte, Mercúrio e, possivelmente, alguns mundos gelados, como a lua de Júpiter, Europa”, disse Nesnas.

Em duas rodas, é basicamente impossível imobilizá-lo.

“É por isso que acho o rover Axel muito encantador”, afirmou Laura Kerber, geóloga planetária do JPL. “Em vez de sempre se tentar proteger contra perigos como cair ou capotar, foi projectado para resistir-lhes.”

Enquanto DuAxel continua a ser uma demonstração de tecnologia e espera um destino designado, a sua equipa continuará a aprimorá-lo. Assim, quando chegar o momento, o robô estará pronto para explorar locais que outros rovers temem pisar.

ZAP //

Por ZAP
19 Outubro, 2020