1543: Iminente catástrofe global? Concentração de CO2 atinge recorde este ano

(CC0/PD) Myriams-Fotos / Pixabay

Cientistas da Universidade de Exeter, na Inglaterra, descobriram que em 2019 a concentração de dióxido de carbono na atmosfera do planeta será uma das mais altas em todo o histórico de observações.

Tanto o aumento das emissões antropogénicas como a redução da eficácia da absorção do dióxido de carbono pelos ecossistemas são causas que irão contribuir para o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera do nosso planeta. O resultado das projecções é relatado no portal Phys.org.

De acordo com os investigadores, o controlo atmosférico realizado no Observatório Mauna Loa, no Havai, mostrou que desde 1958 a concentração de dióxido de carbono na atmosfera aumentou 30%. Este aumento é causado em grande parte pelas emissões resultantes da queima de combustíveis fósseis e produção de cimento.

Grande parte dos gases de efeito de estufa são capturados por plantas – o que clarifica que, sem plantas, o aumento da concentração de dióxido de carbono seria ainda maior. Segundo a previsão, a absorção destes gases será menos eficaz este ano, o que levará a um aumento recorde de CO2 na atmosfera da Terra.

As flutuações anuais da temperatura da água no oceano Pacífico são também um factor determinante neste processo. Segundo a Sputnik News, durante os anos quentes, muitas regiões da Terra tornam-se secas e a falta de humidade afecta a capacidade das plantas de absorverem carbono da atmosfera.

No ano passado, o oceano Pacífico era mais frio. Agora em 2019, o aquecimento aumentará o teor de dióxido de carbono em cerca de 2,75 partes por milhão (ppm). Assim, a concentração média será de 411,3 ppm com um máximo de 414,7 ppm.

Todos os anos a concentração total de dióxido de carbono está a aumentar – e isso é verdadeiramente preocupante. Quanto maior é o teor de dióxido de carbono no sistema atmosfera-oceano, tanto maior é o aumento na temperatura média da Terra.

Devido ao crescente acréscimo na quantidade de energia térmica na atmosfera da Terra, até 2100 a tendência é de que haverá cada vez mais e intensos desastres naturais, erosão do solo, aumento do nível do mar e perdas significativas de produtos agrícolas.

ZAP //

Por ZAP
1 Fevereiro, 2019

[vasaioqrcode]