2173: Encontrada a primeira carta que relatava o regresso de Cristóvão Colombo depois de descobrir a América

Prang Educational Co., 1893. 40802Y U.S. Copyright Office
Ilustração da chegada de Cristóvão Colombo à América em 1492.

O documento mais antigo que relata o regresso de Cristóvão Colombo depois de descobrir a América acaba de ser encontrado pelo Arquivo da Nobreza, dependente do Ministério da Cultura, no seu trabalho de tratamento técnico e digitalização do Arquivo dos Condes de Villagonzalo.

“Nosso muito alto, excelente e poderoso príncipe, rei de Castela, de Aragão da Sicília, de Granada e nosso amado príncipe irmão”, pode ser lido em português no verso da carta datada de 4 de Março de 1493 e escrita por João II de Portugal a Fernando, o Católico, onde o acto de Colombo se anuncia pela primeira vez. Está escrito no mesmo dia em que Colombo chegou a Lisboa depois da sua aventura.

“O interesse deste documento reside, especialmente, no início da sua data, já que poderíamos estar diante do primeiro testemunho do regresso bem-sucedido de Colombo depois de sua aventura oceânica, além das suas cartas e jornais. A chegada fortuita a Lisboa do navegador concedeu ao monarca português o furo de descobertas e deu lugar a uma batalha diplomática entre os tribunais castelhano e português pelo controlo da expansão atlântica”, explicou o Arquivo à ABC.

Na parte de trás do documento, no endereço da carta, podemos ver o selo de armas do Rei de Portugal, excepcionalmente bem preservado, e o ponto de fecho na forma de um semicírculo.

Esta instituição pretende expor a carta ao público a partir da semana que vem na exposição sobre a assinatura do Tratado de Tordesilhas, que pode ser visitada em Toledo.

Neste processo de descrição e tratamento técnico do Arquivo dos Condes de Villagonzalo, que é de propriedade privada, mas é guardado pelo Arquivo da Nobreza, foram encontradas há dois meses duas cartas oficiais de João II de Portugal relacionadas com o Tratado de Tordesilhas. São os primeiros documentos relativos a esta viagem após a partida de Palos de la Frontera em 3 de Agosto de 1492.

O segundo documento é também uma carta de João II de Portugal a Fernando, o Católico, desta vez datado de 25 de maio de 1493, e é um testemunho de como o rei português concordou em paralisar a partida de suas caravelas. A carta do monarca constitui o começo das negociações que dariam origem ao Tratado de Tordesilhas, enquanto as conversas com o papa Alexandre começaram em relação às terras descobertas.

ZAP //

Por ZAP
14 Junho, 2019

[vasaioqrcode]