3351: Duas estrelas vão colidir em 2083 (e ofuscar todas as outras)

CIÊNCIA/ASTRONOMIA

LSU Department of Physics & Astronomy

Há um par de estrelas numa dança cósmica que se estão a preparar para explodir. As duas estrelas formam um binário chamado V Sagittae na constelação de Sagitta.

As estrelas aumentaram 10 vezes o seu brilho ao longo do século passado. No entanto, é neste século que a sua luz será ainda mais brilhantes. Aliás, de acordo com o NewScientist, o par de estrelas vai brilhar tanto que a sua explosão será visível a olho nu.

V Sagittae é composto por uma anã branca, que é o cadáver queimado de uma estrela e outra estrela com cerca de quatro vezes mais massiva. À medida que os dois se circundam, o plasma é puxado da estrela para a anã branca, fazendo com que se aproximem.

Bradley Schaefer, da Universidade Estadual da Louisiana e os seus colegas examinaram fotografias do par de estrelas desde 1890 até ao presente e descobriram que estão a ficar exponencialmente mais brilhantes desde então.

Quando modelaram esse brilho, os cientistas descobriram que as duas estrelas deveriam estar a aproximar-se rapidamente, girando cada vez mais rapidamente. Os investigadores calcularam que as estrelas de V Sagittae esmagar-se-ão em 2083, produzindo uma enorme explosão. “O destino de V Sagittae é inevitável”, disse Schaefer. “Defina o seu calendário.”

Nas últimas semanas de espiral em direcção à outra, a maior parte da massa da estrela será sugada pela anã branca e as duas fundir-se-ão numa única estrela gigante. A explosão resultante provavelmente superará todas as estrelas no céu nocturno. Será pelo menos tão brilhante quanto Sirius, que é a estrela mais brilhante – e pode até ficar tão brilhante como Vénus. Esse brilho durará cerca de um mês, depois do qual começará a desaparecer.

“Não tivemos uma [explosão temporária de luz] no céu a ficar tão brilhante desde a Super-nova de Kepler em 1604”, disse Schaeffer, em comunicado divulgado pelo EurekAlert. “Poderá procurar em cidades poluídas pela luz e haverá uma nova estrela lá”.

Cientistas descobrem tipo totalmente novo de explosão estelar

Cientistas observaram uma super-nova a explodir durante apenas algumas semanas, o que despertou a sua atenção pela rapidez do processo….

Schaeffer apresentou este trabalho numa reunião da Sociedade Astronómica Americana no Hawai em 6 de Janeiro.

ZAP //

Por ZAP
11 Janeiro, 2020

spacenews