1826: Chuva de estrelas e danças lunares. Abril reserva incríveis fenómenos celestes

NASA/ JPL-CALTECH

Além da espectacular chuva de meteoros das Líridas, que atingirá seu auge na noite de 21 para 22 deste mês, Abril oferece aos amantes de Astronomia outras oportunidades para desfrutar de fenómenos celestes.

A National Geographic elenca os principais fenómenos que poderão ser vistos nos céus, que incluem “chuvas de estrelas”, danças da Lua com Saturno e Júpiter e um duelo vermelho.

A 11 de Abril, dois dos mais brilhantes e mais avermelhados objectos celestes estarão na mesma parte do céu. Marte vai aproximar-se de Aldebaran, uma estrela laranja, que é a mais brilhante da constelação de Taurus. Este “duelo celestial” estará separado por apenas sete graus de distância, nota a National Geographic.

Dois dias depois, a 13 de Abril, a Lua dançará pela primeira vez em Abril. A lua brilhante será posicionada a menos de meio grau de Saturno ao amanhecer. Se tem um telescópio, poderá apontá-lo para o planeta para ver os famosos anéis que cercam o gigante gasoso.

Na madruga de 21 para 22 de Abril, a “chuva de estrelas” de Líridas atingirá o seu pico. Sob um céu escuro e ideal, esperam-se entre 15 a 20 estrelas cadentes por hora durante este banho anual. Este ano, no entanto, os observadores do céu terão que contar com o brilho de uma lua quase cheia, que fará com que o brilho das estrelas cadentes fique mais fraco ao amanhecer.

Em Portugal, a melhor hora para ver este fenómeno será às 03:00 da manhã, de acordo com a previsão do Observatório Astronómico de Santana, nos Açores. “Infelizmente a Lua irá brilhar em demasia na noite do pico das Líridas. Mas, se está à caça, observe a chuva a partir das 04 da manhã (hora dos Açores), já que a esta hora a Lua já se “deitou” e verá, assim, mais meteoros”, pode ler-se na sua página oficial.

Um dia depois, a 23 de Abril, será Júpiter a encontrar o satélite natural da Terra. Será possível ver como é que a lua minguante se aproxima de Júpiter de tal forma que ambos os corpos estarão a uma distância de dois graus. Este evento será uma óptima oportunidade para tirar fotografias do “casal”, cerca de 45 minutos antes do nascer do sol.

ZAP //

Por ZAP
9 Abril, 2019

[vasaioqrcode]

 

1393: Na próxima semana há uma das chuvas de meteoros mais intensas do ano

Sexta-feira, dia 14 de Dezembro, vai acontecer uma das chuvas de meteoros mais intensas do ano e será visível em Portugal. Fique a saber quais são as melhores horas para observar este fenómeno astronómico.

No próximo dia 14 de Dezembro, sexta-feira, vai acontecer uma das chuvas de meteoros mais intensas do ano, com uma média de 120 meteoros por hora. Para assistir a este fenómeno astronómico só tem de olhar para o céu entre as 20h00 do dia 13, quinta-feira, e as 17h00 do dia 14.

«O pico de actividade está previsto para cerca do meio-dia, mas não desesperem, porque a Geminíadas são conhecidas por manter o número de meteoros por hora próximo do máximo durante quase um dia», explica Ricardo Cardoso Reis, do Planetário do Porto e Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, ao site Sul Informação.

Dois dias depois poderá também ter a sorte de ver o cometa 46P/Wirtanen, que passa no ponto de maior aproximação da Terra, na sua órbita de 5,4 anos à volta do Sol.

»Será a altura em que o cometa estará mais brilhante no nosso céu nos próximos 20 anos. Na realidade, as projecções para o brilho deste cometa apontam para uma magnitude no máximo de 3, o que o coloca ao alcance da visualização a olho nu», acrescenta o especialista que, ainda assim, recomenda a utilização de binóculos para melhor observar o cometa.

Diário de Notícias
Cátia Carmo
08/12/2018

[vasaioqrcode]

 

359: Em Abril, Portugal vai assistir a uma chuva de meteoros

© Reuters Em Abril, Portugal vai assistir a uma chuva de meteoros

No próximo mês de Abril, os fãs de fenómenos astronómicos vão poder assistir a uma chuva de meteoros, ideal também para os adeptos de fotografia, que podem captar belas imagens nocturnas (quem tiver câmaras de alta resolução, claro).

De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa, o evento vai ter lugar entre os dias 14 e 30 de Abril, mas o pico, ou seja, quando o fenómeno acontece com mais intensidade, deverá registar-se de 21 para 22 de Abril.

A página do Observatório refere, ainda, que às 19h de quinta-feira, no dia 22, está prevista a passagem de 18 meteoros por hora, a altura que deve, portanto, marcar na agenda para sair à rua e olhar para o céu.

MSN Notícias
Notícias Ao Minuto
09/03/2018

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1476]

[powr-hit-counter id=29d01d97_1520674179494]