194: Morreu o primeiro astronauta a flutuar livremente no espaço

A imagem mais conhecida de McCandless mostra-o a flutuar ao lado do vaivém, sem qualquer tipo de cabo de ligação.

O antigo astronauta da Agência Espacial Norte-americana Bruce McCandless morreu esta quinta-feira, aos 80 anos, anunciou a NASA. McCandless foi o primeiro homem a flutuar no espaço sem qualquer cabo de ligação à nave, na quarta missão do vaivém Challenger, em 1984.

A imagem mais conhecida de McCandless mostra-o a flutuar a mais de 90 metros do vaivém, sem qualquer tipo de cabo de ligação. Mas a carreira do astronauta teve outros pontos altos: foi ele o comunicador do centro de controlo de Houston do passeio lunar de Neil Armstrong e Buzz Aldrin, da Apollo 11, e voltou ao espaço em 1990, na décima missão do Discovery, com 53 anos, para a ajudar a montar o telescópio Hubble.

Sobre o seu famoso passeio espacial, recordou em 2015 como a mulher estava no centro de controlo e como estava apreensiva. “Queria dizer alguma coisa parecida com o que disse o Neil [Armstrong] quando alunou, por isso disse ‘pode ter sido um pequeno passo para o Neil, mas é o raio de um salto para mim’. Isso ajudou a libertar tensão”. McCandless disse ainda que não estava nervoso, mas que teve frio.

Nascido a 8 de Junho de 1937 em Boston, filho de um Contra-almirante da Marinha, McCandless ingressou na Academia Naval, onde completou a formação em Ciência, e fez o mestrado em Engenharia Eléctrica em Stanford. Na Marinha, participou no bloqueio a Cuba durante a crise dos mísseis de 1962.

Foi um dos 19 astronautas seleccionadas pela NASA em 1966, durante o programa Gemini.

DN
22 DE DEZEMBRO DE 2017 ! 21:58
Patrícia Jesus

[SlideDeck2 id=42]

[powr-hit-counter id=e3890e11_1513988788037]