4856: Sabia que há um satélite espião que pode “ver” através das paredes das casas?

HIGH-TECH

A tecnologia de ponta, aquela que nem desconfiamos que existe, poderá estar a ser usada há anos para fins militares e não só. Aliás, muita desta tecnologia só chega ao nosso conhecimento quando já está ultrapassada. Um exemplo que é agora dado a conhecer é o Capella-2. Esta é uma tecnologia desenvolvida pela empresa Capella Space. Segundo o que foi dado a conhecer, o sistema consegue penetrar não só nas nuvens, mas também nas paredes das casas.

Se pensava que dentro de portas estava “escondido” ou resguardado de olhares alheios, saiba que até a milhares de quilómetros acima do seu telhado podem ver o que faz dentro de casa.

Podes correr, mas não te podes esconder neste mundo

As imagens geradas são incríveis e podem dar azo a receios fundamentados. Estas tecnologias facilmente caem em mãos erradas e nunca se sabe o que as pessoas “erradas” podem fazer com elas. Capella-2 é um satélite espião que pode não só penetrar nas nuvens, mas também nas paredes dos edifícios.

O sistema da Capella Space, empresa que trabalha com a mesma tecnologia da NASA, é chamado de Radar de Abertura Sintética, aliás, a agência espacial norte-americana tem usado esta tecnologia desde os anos 70. Ele consegue obter os dados com disparos poderosos de sinais de rádio em direcção a um ponto de interesse.

Então, esses sinais “iluminam” um alvo, recolhendo ecos de cada pulso para criar imagens detalhadas.

As ondas de rádio são capazes de viajar através de paredes, como os telemóveis e o WiFi,

Explica a empresa.

Tecnologia para ser utilizada com fins militares

A Capella Space assinou contratos não apenas com entidades privadas, mas com diversos órgãos governamentais, como a Força Aérea dos Estados Unidos. O satélite é capaz de gerar imagens com resolução de 50 centímetros por 50 centímetros graças à actualização Spotlight. Isso permite longas exposições de até 60 segundos numa área de interesse.

Conforme é referido, pela empresa, as imagens são uma representação visual dos dados do radar. Então, com o mais recente satélite a orbitar a Terra, quem tiver o controlo deste satélite e sistema consegue criar imagens de alta resolução de quase qualquer lugar do nosso planeta. A sua capacidade permite mesmo penetrar nas paredes dos edifícios.

Então quem está por trás do Capella-2, o satélite espião?

O CEO da empresa é Payam Banazadeh, um ex-engenheiro da NASA. Segundo ele, tudo o que a empresa tem feito é ajudar os seus clientes através desta lente. Com estes dados os compradores da tecnologia são ajudados nas tomadas de decisões.

Depois de lançar o nosso protótipo de satélite no final de 2018, desenvolvemos os nossos satélites com os requisitos do cliente em mente.

Disse Payam Banazadeh.

O satélite comercial comum é incapaz de perscrutar através das nuvens ou captar imagens detalhadas de pontos de interesse à noite. Contudo, o Capella usa SAR que pode captar imagens independentemente do clima ou das condições de luz.

A empresa diz que trabalha na criação de uma constelação de satélites de 36 dispositivos que, combinados, podem vigiar ‘qualquer lugar do mundo a cada hora’. O software terrestre que permite à equipa interagir com o satélite no espaço tem mais de 850.000 linhas de código e é implantado em 5 continentes em locais remotos e centros de dados gigantes.

Pplware
Autor: Vítor M.