4586: Inovador conceito de bicicleta “NASA” movida a vento quer conquistar o transporte em Marte

CIÊNCIA/TECNOLOGIA/MARTE

O próximo maior sonho para a humanidade é pôr os pés em Marte e colonizar o Planeta Vermelho. Conforme temos seguido, a NASA já colocou vários rovers para estudar como será a casa dos astronautas quando chegarem ao planeta. Nesse sentido, a agência espacial norte-americana está a estudar o clima, a geologia, a atmosfera e uma vasto leque de factores científicos que podem ser cruciais para implantarmos no solo marciano uma base de vida. Depois há os visionários, como Elon Musk que querem colonizar Marte até 2050.

Apesar de 2050 ser “ainda longe”, os trabalhos já começaram. Desde o foguetão que levará a homem e a mulher a Marte, até aos transportes que serão usados lá, tudo está a ser pensado. Pela mão criativa de do designer Simon Grytten nasceu este inovador conceito de bicicleta marciana.

Pensar que daqui a 30 anos, Marte será a nossa segunda casa é algo que extravasa as nossas raízes. Contudo, o planeta Terra parece pequeno para esta humanidade. Assim, o planeta mais próximo da Terra pode ser um novo mundo para aumentar a descendência hominídea.

Desenvolver tecnologia para Marte

A SpaceX está já a desenvolver a nave que será usada para fazer a viagem de colocação de humanos em Marte. Além disso, há empresas a trabalhar nas infra-estruturas que serão necessárias para permitir habitação e sobrevivência no planeta. Os meios de transporte, para exploração do planeta, são outro objectivo. Assim, o designer Simon Grytten deixou uma curiosa e interessante perspectiva de como poderá ser o aspecto dos veículos marcianos adequados para o ambiente hostil.

Certamente que estão a ser desenvolvidos veículos de quatro rodas para as superfícies irregulares, mas um veículo de duas rodas altamente manobrável é algo que também precisa de estar em contenda.

Bicicleta eléctrica NASA tira proveito do vento marciano

O criativo pensou em algo fora da caixa e escreveu-o sob a forma de esboços para a sua versão de uma bicicleta apta para missões a Marte. Chama-lhe a Bicicleta da NASA e Grytten concebeu a maqueta de uma forma que a torna apenas mais do que um meio de transporte. Pode carregar a sua própria bateria, bem como a bateria da estação base, aproveitando a energia eólica cortesia das tempestades proeminentes do planeta.

A Bicicleta da NASA transforma-se numa turbina eólica quando não está a ser utilizada, que é uma utilidade consciente num espaço onde tudo precisa de ser engenhoso.

Na base, a bicicleta liga-se à estação de carregamento, que é um grande gerador para manter as coisas a funcionar no planeta hostil. Para andar de duas rodas, tem um desenho básico muito simples por razões óbvias, uma vez que não vai conduzi-la pela emoção de andar de bicicleta, mas sim ir de um lugar para outro, sã e salva.

Apesar de o conceito estar ainda na fase de infância, começa a ser importante ter em conta todas as dinâmicas que o poderão um dia tornar realmente viável. Uma delas é então a praticabilidade de andar de bicicleta em tempestades de areia que seriam altamente inseguras e a quantidade de energia que as duas rodas seriam capazes de gerar para um gerador tão grande!

Conforme temos visto, todas as ideias, nesta fase, são importantes. Portanto, o futuro desenha-se agora para se concretizar depois de Marte se tornar solo para os pés dos humanos.

Pplware
Autor: Vítor M.
02 Nov 2020