2435: Arqueólogos descobriram um bar viking na Escócia

CIÊNCIA

Foi descoberto na ilha de Rousay, na Escócia, um bar viking — que provavelmente esteve em funcionamento entre os séculos X e XII.

Uma equipa de arqueólogos da University of The Highlands and Islands, na Escócia, descobriu um bar viking na ilha de Rousay, Orkney, escreve o Live Science.

Os cientistas estimam que o estabelecimento abriu entre os séculos X e XII, provavelmente com o propósito de servir Vikings de alto estatuto. Agora, tudo o que resta desta cervejaria, outrora movimentada, são pedras e alguns artefactos, como um pente de osso nórdico, cerâmica e pilhas de lixo conhecidas como sambaquis.

Os arqueólogos descobriram o estabelecimento durante o verão no Skaill Farmstead, depois de terem percebido que as paredes que se estendiam por um assentamento já conhecido eram, na verdade, parte de um grande edifício nórdico com 13 metros de comprimento.

Estas paredes tinham cerca de um metro de comprimento e estavam separadas por cinco metros e meio. A equipa também descobriu que existiam bancos de pedra no edifício.

“Recuperámos cerca de mil sambaquis neste local, o que nos dará uma oportunidade sem precedentes de olhar para as mudanças nas tradições alimentares, agricultura e práticas de pesca do período nórdico até ao século XIX”, explica num comunicado a arqueóloga e co-directora do projecto Ingrid Mainland.

As escavações vão continuar mas entretanto já mostraram parecenças com outros estabelecimentos nórdicos encontrados em Orkney, bem como em outras partes da Escócia. Além disso, este local pertence a Westness, uma área costeira da ilha mencionada na saga Orkneyinga como a casa de Sigurd, um poderoso chefe dos Vikings do século XII.

“Não sabemos, mas se calhar o próprio Sigurd se tenha sentado num destes bancos de pedra dentro do salão e tenha bebido um jarro de cerveja!”, brinca Dan Lee, outro co-director do projecto.

ZAP //

Por ZAP
12 Agosto, 2019