632: O maior icebergue da Antárctida está prestes a morrer (perto do Equador)

International Space Station / NASA

Depois de quase 20 anos à deriva, o maior icebergue que já se separou da plataforma de gelo Ross da Antárctida está prestes a desaparecer para sempre.

Em Março de 2000, as nossas atenções voltaram-se para a Antárctida para acompanhar o desprendimento do B-15, o maior icebergue já registado na história. As dimensões eram gigantescas: 195 quilómetros de comprimento por 37 quilómetros de largura – cerca de 11 mil quilómetros quadrados de superfície, isto é, pouco maior que a Jamaica.

Agora, quase duas décadas depois, o B-15 está perto do fim. Cientistas da NASA adiantaram que o icebergue viajou mais de 10 mil quilómetros e está agora muito próximo de uma localização perigosa: o Equador.

Imagens de satélite capturadas pela Estação Espacial Internacional (EEI) a 22 de maio confirmam que o maior fragmento do icebergue – B-15Z – está no Atlântico Sul, perto das Ilhas Geórgia do Sul, onde deve derreter por estar em contacto com águas muito mais quentes e tropicais.

Kelly Blunt, glaciologista da NASA, afirma que essas águas quentes vão passar pelo icebergue “como um conjunto de facas”, fazendo-o derreter.

O B-15 começou a fragmentar-se em 2000, depois de se ter desprendido da plataforma de gelo Ross. O maior pedaço, baptizado de B-15A, media 6,4 quilómetros quadrados. No entanto, ao longo dos anos e enquanto era arrastado pelas correntes, o icebergue foi-se fragmentando cada vez mais.

Hoje, apenas quatro pedaços permanecem com uma área suficientemente grande para serem localizados pelo Centro Nacional de Neve e Gelo, ligado à Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos.

O pedaço observado no mês passado, o B-15Z, ainda tem uma área suficientemente grande, mas está a “morrer”, visto que flutua cada vez mais perto do Equador. De acordo com a NASA, os icebergues dissolvem-se rapidamente quando chegam a essa região. Aliás, no centro do B-15Z já é possível observar uma grande fractura.

B-15 vai morrer. Mas os seus fãs podem pelo menos consolar-se, sabendo que, graças às mudanças climáticas, um outro “maior icebergue de todos os tempos” vai, muito provavelmente, desfazer-se em breve.

ZAP // Live Science

Por ZAP
9 Junho, 2018

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1476]

[powr-hit-counter id=a5bb074e_1528537382707]