3175: Transformer da vida real. Aquanaut é o robô que se transforma em submarino debaixo de água

CIÊNCIA

Um transformer da vida real: o novo robô autónomo Aquanaut consegue mudar de fisionomia num abrir e fechar de olhos. Num momento assume uma forma humanoide, semelhante a uma sereia, e no outro uma forma submarina.

Evan Ackerman, da revista EEE Spectrum, editada pelo Instituto de Engenheiros Eléctricos e Electrónicos, observou o robô Aquanaut durante um teste e ficou deslumbrado com as suas qualidades de transformer.

De acordo com o Futurity, o robô foi testado numa gigantesca piscina, em Houston, que a NASA utiliza para simular micro-gravidade para astronautas em fase de treinos. Ackerman ficou estupefacto quando viu o submarino autónomo a abrir o chassi externo para revelar dois braços muito parecidos com garras.

O Aquanaut, da empresa Houston Mechatronics, é um submarino capaz de ganhar braços e executar funções com os membros articulados. Além de ser totalmente autónomo, o veículo é muito veloz e capaz de executar certas funções debaixo de água.

Para já, o Aquanaut está limitado a testes de piscina, mas no futuro vão acontecer expedições no oceano. O objectivo é que o robô consiga fazer sozinho a manutenção de equipamentos em regiões muito profundas, como plataformas de mineração de petróleo e de gás, uma vez que os mergulhadores já sentem dificuldades em chegar abaixo dos 300 metros com segurança.

O veículo entra na categoria chamada de UUVs, sigla em inglês para veículo subaquático não-tripulado. Normalmente, os UUVs conseguem fazer ou uma função ou outra: ou seja, são suficientemente rápidos e aerodinâmicos para quebrar a resistência da água, mas só conseguem realizar acções com braços mecânicos – ou vice versa.

O Aquanaut é o melhor dos dois mundos. O sistema permite guardar os braços articulados dentro do chassi do veículo quando este se encontra em movimento, e expor os braços quando necessário. A transformação é feita em apenas 30 segundos.

O aparelho é também fácil de transportar, dado que não precisa de outro equipamento para ser levado de um lado para outro. Além disso, o Aquanaut é desmontável em quatro partes, uma característica que foi incorporada pensando na logística.

A empresa precisou de 14 anos, 75 funcionários e 24 colaboradores emprestados da NASA para concluir este projecto. Para isso, a companhia contou com investimento de 23 milhões de dólares em capital.

ZAP //

Por ZAP
10 Dezembro, 2019

spacenews