1046: Altar maia revela disputa pelo poder ao estilo de “Game of Thrones”

CIÊNCIA

National Museum of Archaeology and Ethnology in Guatemala City / La Corona Regional Archaeological Project

Uma equipa internacional de arqueólogos encontrou um altar de calcário esculpido no sítio arqueológico de La Corona, localizado no norte da Guatemala.

Uma equipa de arqueólogos encontrou um altar com 1500 anos num sítio arqueológico na Guatemala. A peça, chamada Altar 5, foi descoberta no ano passado, mas só agora foi apresentada pela equipa. Com cerca de uma tonelada e esculpida a partir de calcário, foi encontrada nas ruínas de La Corona, nos arredores da fronteira com o México e Belize.

O altar, repleto de inscrições ancestrais, revelou um conjunto de tramas e acordos políticos na disputa pelo poder do reino Maia – um enredo que mostra que aquilo que parece pura ficção em Game Of Thrones pode ser um retrato fidedigno da realidade. Segundo o Hypeness, as inscrições revelam as estratégias da dinastia Kaanul para conquistar o poder.

Tomás Barrientos, co-director das escavações, explica que o altar foi encontrado no interior de um templo. Nele surge o rei Chak Took Ich’aak, um dos antigos governantes de La Corona, “sentado e a segurar um ceptro do qual emergem dois deuses protectores da cidade”.

Segundo os investigadores, as descobertas indicam que o rei Chak Took Ich’aak governou também a cidade peruana de El Peru-Waka.

Estas e outras evidências permitiram aos arqueólogos determinar que a dinastia Kaanul – ou o Reino da Serpente – desenvolveu um movimento político em La Corona que os ajudou a derrotar os seus rivais – os Tikal – em 562 d.C., e, a partir daí, governar as terras baixas maia, no sudeste a Mesoamérica, durante quase dois séculos.

Este movimento baseou-se em alianças com pequenas cidades ao redor de Tikal, culminando num casamento entre uma princesa Kaanul e um Rei da Coroa.

“O altar conta parte de uma história da Guatemala que poderíamos chamar de um “Game of Thrones Maia”, explicou Barrientos, comparando as manobras políticas dos Kaanul à disputa de poder das famílias nobres da série.

“Esta é uma grande obra de arte de alta qualidade que nos mostra governantes a entrar num período de grande poder, e que estes se aliavam uns aos outros para competir com Tikal”, explica por fim.

ZAP //

Por ZAP
20 Setembro, 2018

[vasaioqrcode]

See also Blogs Eclypse and Lab Fotográfico