5150: Arqueólogos descobrem a fábrica de cerveja mais antiga do mundo

CIÊNCIA/ARQUEOLOGIA

Um equipa de arqueólogos desenterrou o que pode ser a fábrica de cerveja mais antiga conhecida do mundo, sendo que esta pode ter cerca de 5 mil anos. A descoberta foi feita no Egipto.

Investigadores egípcios e americanos descobriram o local em Abydos, um antigo cemitério no deserto. A equipa encontrou vários locais com cerca de 40 potes cada um, que provavelmente eram usados ​​para aquecer uma mistura de grãos e água usados para fabricar a cerveja.

De acordo com o Conselho Supremo de Antiguidades do Egipto, os arqueólogos acreditam que a cervejaria remonta à era do rei Narmer. A instituição sugere que a descoberta diz respeito à “mais antiga cervejaria de alta produção do mundo”.

O rei Narmer governou o Egipto há mais de 5 mil anos e fundou a Primeira Dinastia, sendo considerado responsável pela unificação do Egipto.

O local consistia em oito grandes áreas, cada uma com 20 metros de comprimento. Cada uma continha cerca de 40 potes de cerâmica dispostos em duas filas, revelou Mostafa Waziry, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egipto.

Uma mistura de grãos e água era usada para a produção de cerveja que era aquecida nos potes, com cada bacia “presa por alavancas de barro colocadas verticalmente em forma de anéis”, diz o responsável.

“A cervejaria pode ​​ter sido construída neste lugar para abastecer os rituais reais que aconteciam dentro das instalações funerárias dos reis do Egipto”, afirmou o Ministério do Turismo do Egipto, citando o arqueólogo Matthew Adams.

Tendo em conta os dados recolhidos, os especialistas acreditam que a cerveja era produzida em grande escala, com capacidade para produzir cerca de 22.400 litros de uma só vez.

Abydos é uma das cidades mais antigas do antigo Egipto e alberga vastos cemitérios e templos. A região situa-se no sul da Província de Sohag, no Alto Egipto, onde também fica a cidade de Luxor – um dos pontos turísticos mais famosos do país.

No início deste mês, uma equipa de arqueólogos também encontrou uma múmia de 2 mil anos com uma língua de ouro num antigo local egípcio chamado Taposiris Magna.

ZAP ZAP // BBC

Por ZAP
17 Fevereiro, 2021