1825: Chuva de estrelas e danças lunares. Abril reserva incríveis fenómenos celestes

NASA/ JPL-CALTECH

Além da espectacular chuva de meteoros das Líridas, que atingirá seu auge na noite de 21 para 22 deste mês, Abril oferece aos amantes de Astronomia outras oportunidades para desfrutar de fenómenos celestes.

A National Geographic elenca os principais fenómenos que poderão ser vistos nos céus, que incluem “chuvas de estrelas”, danças da Lua com Saturno e Júpiter e um duelo vermelho.

A 11 de Abril, dois dos mais brilhantes e mais avermelhados objectos celestes estarão na mesma parte do céu. Marte vai aproximar-se de Aldebaran, uma estrela laranja, que é a mais brilhante da constelação de Taurus. Este “duelo celestial” estará separado por apenas sete graus de distância, nota a National Geographic.

Dois dias depois, a 13 de Abril, a Lua dançará pela primeira vez em Abril. A lua brilhante será posicionada a menos de meio grau de Saturno ao amanhecer. Se tem um telescópio, poderá apontá-lo para o planeta para ver os famosos anéis que cercam o gigante gasoso.

Na madruga de 21 para 22 de Abril, a “chuva de estrelas” de Líridas atingirá o seu pico. Sob um céu escuro e ideal, esperam-se entre 15 a 20 estrelas cadentes por hora durante este banho anual. Este ano, no entanto, os observadores do céu terão que contar com o brilho de uma lua quase cheia, que fará com que o brilho das estrelas cadentes fique mais fraco ao amanhecer.

Em Portugal, a melhor hora para ver este fenómeno será às 03:00 da manhã, de acordo com a previsão do Observatório Astronómico de Santana, nos Açores. “Infelizmente a Lua irá brilhar em demasia na noite do pico das Líridas. Mas, se está à caça, observe a chuva a partir das 04 da manhã (hora dos Açores), já que a esta hora a Lua já se “deitou” e verá, assim, mais meteoros”, pode ler-se na sua página oficial.

Um dia depois, a 23 de Abril, será Júpiter a encontrar o satélite natural da Terra. Será possível ver como é que a lua minguante se aproxima de Júpiter de tal forma que ambos os corpos estarão a uma distância de dois graus. Este evento será uma óptima oportunidade para tirar fotografias do “casal”, cerca de 45 minutos antes do nascer do sol.

ZAP //

Por ZAP
9 Abril, 2019

[vasaioqrcode]